Corinthians dá como certa chegada de Luizão

0

O presidente do Corinthians, Alberto Dualib, fez questão de negociar pessoalmente com o atacante Luizão e deixou sua volta ao Parque São Jorge praticamente acertada. Para que isso aconteça, o jogador vai aceitar R$ 3,5 milhões em vez dos R$ 8 milhões que o clube lhe deve. Este valor será parcelado em 24 vezes e chegará ao bolso do atacante mensalmente com os R$ 130 mil de salários.
“Nós deixamos tudo muito adiantado com o Luizão. Acredito que bastará apenas outra conversa amanhã (hoje) e ponto final. Ele quer muito voltar a jogar no Corinthians. E nós o queremos. Então, ponto final”, confirmou o vice-presidente Andres Sanchez.

Luizão deixou o clube sorridente e não quis falar do retorno. Haverá nova reunião hoje para fechar os últimos detalhes. “O Luizão deixou claro que deseja voltar a vestir a nossa camisa. E a sua chegada não inviabiliza a contratação também de Vágner Love. Queremos os dois atacantes”, avisa Sanchez.

Vágner, inclusive, foi aconselhado pelo MSI a ir para Moscou conversar com os russos e negociar uma saída amigável. O atacante já acertou os salários com o Corinthians e jura que seu contrato com o CSKA não prevê multa, mas os dirigentes europeus pretendem ter mais do que os US$ 9,6 milhões investidos de volta.

Legião argentina

E o Corinthians está perto de ter seu terceiro (e último) argentino. O volante Mascherano, do River Plate, foi indicado pelo técnico Tite e pode desembarcar em São Paulo logo. “Acertamos os salários com o Mascherano. Estamos negociando com o River. As chances dele vir jogar no Corinthians são grandes.”

Segundo a imprensa argentina, o jogador da seleção argentina teria sido comprado por um fundo de investimentos ligado ao MSI, mas a informação não é confirmada por nenhuma das partes.

Mascherano gostou da idéia de jogar ao Corinthians, principalmente depois que seu amigo Tevez fez elogios ao clube paulista e recomendou a transferência.

O ex-atacante do Boca Juniors deve desembarcar na capital paulista nesta quarta-feira. O iraniano Kia Joorabchian se irritou com algumas insinuações de que daria um calote nos argentinos e depositou os US$ 17,5 milhões restantes, referentes à compra do atleta, na conta do clube de La Bombonera, embora ainda pudesse pagar esse valor em quatro meses.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais