Corinthians é bicampeão da Copa São paulo de Juniores

0

O Corinthians é campeão da Copa São Paulo de Juniores de 2005. Em jogo emocionante contra o Nacional, o Timão levantou pela sexta vez a taça e tornou-se o líder isolado de conquistas da mais importante competição de categorias de base do Brasil. Como não poderia ser diferente, o time fez a Fiel torcida sofrer bastante antes de comemorar a vitória por 3 a 1.

O Alvinegro não conseguiu fazer um bom primeiro tempo e o Nacional terminou a etapa inicial com a vantagem de um gol no placar. O Timão, porém, tinha em seu banco de reservas o segredo para virar o jogo na etapa final: Dinelson.

O atacante entrou no lugar de Abuda no intervalo, marcou dois gols e deu um show para as arquibancadas cheias do Pacaembu. Bobô ainda anotou o seu para completar a festa no dia do aniversário de São Paulo.

Esse foi o sexto título do Timão na Copinha, sendo que o Alvinegro começou a série de conquistas justamente contra o Nacional, em 1969, na primeira edição da Copinha. No ano passado, o Corinthians levantou a taça depois de bater na final o rival São Paulo. Agora, resta ai elenco campeão esperar uma oportunidade no time de cima, reforçado pelas estrelas contratadas pela MSI.

O jogo

O Corinthians começou mandando no jogo, tocando bem a bola e envolvendo o adversário. No entanto, o ataque alvinegro parava na bem postada defesa do Nacional, que se arriscava apenas no contra-ataque. E foi em uma dessas descidas rápidas que o time da rua Comendador Souza chegou com perigo logo no início da partida.

Depois de uma ótima jogada individual, Souza cruzou da esquerda para o atacante Leandro, que deu um carrinho para tentar alcançar a bola, mas chegou atrasado. O Timão respondeu logo em seguida, quando o árbitro Rodrigo Bragueto marcou pênalti de Felipe Ribeiro em Abuda.

O atacante Bobô, que voltou ao time nesta terça-feira depois de cumprir suspensão, cobrou mal e facilitou a defesa do goleiro Rodrigo. O pênalti desperdiçado não intimidou o Corinthians, que continuou pressionando a equipe do Nacional.

Aos 23 minutos, Bobô passou para Wilson, que chutou com perigo muito perto do gol adversário. A pressão do Timão, porém, não impediu o Naça de continuar encaixando rápidos contra-ataques.

Assim, o time da rua Comendador Souza conseguiu abrir o placar aos 32 minutos de bola rolando. O atacante Caio recebeu lançamento em profundidade, invadiu a área e deu um leve toque na saída do goleiro Júlio César. Pela primeira vez nesta Copinha o Corinthians saiu atrás no marcador e o gol acabou desestabilizando a equipe do Parque São Jorge.

O Nacional aproveitou o bom momento para sair em busca do segundo gol, mas desperdiçou as boas oportunidades que criou. Aos 32 minutos, a zaga alvinegra bateu cabeça na intermediária e entregou a bola de presente para Souza, que chutou para fora.

O segundo tempo começou com um ritmo forte. O Nacional passou a investir mais no sistema ofensivo e o Corinthians melhorou muito com a entrada de Dinélson no lugar de Abuda.

Logo no primeiro minuto de bola rolando na etapa final, o Nacional teve uma ótima oportunidade de marcar. O lateral-direito Ferrinho desceu em velocidade e cruzou para Leandro, mas o atacante não conseguiu aproveitar a oportunidade e acabou facilitando o trabalho da defesa.

O Timão, por sua vez, respondeu com o meia Elton, que recebeu na intermediária, invadiu a área e chutou forte, obrigando o goleiro Rodrigo a fazer uma excelente defesa. O rebote ainda sobrou para o próprio corintiano, mas o jogador chutou para fora.

A velocidade do segundo tempo motivou o técnico Sérgio Tognasini a promover a primeira alteração no time do Nacional. O atacante Thiago Neves foi a campo no lugar de Xororó. O time da rua Comendador Souza mal teve tempo de aproveitar a mudança e o Corinthians chegou ao gol de empate.

Com apenas oito minutos de bola rolando no segundo tempo, Elton cruzou da esquerda, a bola passou por Bobô e caiu nos pés de Dinelson, na direita. O atacante dominou e chutou cruzado para marcar e comemorar no alambrado do Pacaembu.

O gol acordou o Corinthians e a dupla formada por Elton e Dinelson passou a comandar o ataque alvinegro. Aos 20 minutos, o goleiro Rodrigo afastou mal um escanteio e a bola sobrou para Bruno Octávio cabecear. O arqueiro, porém, se recuperou e deu um leve toque na bola, que ainda bateu no travessão antes de sair pela linha de fundo.

A forte pressão do Timão dentro de campo somado ao apoio da Fiel chegou ao resultado esperado aos 27 minutos da etapa fina: a virada. Elton chegou pela esquerda à linha de fundo e cruzou para Bobô cabecear para as redes. O gol desestabilizou completamente o Nacional e, um minuto depois, o Timão ampliou a vantagem.

A zaga do Naça bateu cabeça na intermediaria e deu a bola de presente para Dinelson. O atacante percebeu que o goleiro Rodrigo estava adiantado e tocou por cobertura para marcar um golaço. Daí para frente, foi só festa corintiana no Pacaembu.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais