Crise no Timão? Conversa mole de invejosos

0

São Paulo (SP) – Uma vez estava eu na CBF, ainda na rua da Alfândega, quando aconteceu uma baita confusão em uma entrevista do presidente Ricardo Teixeira. O dirigente bateu boca com a imprensa, encerrou o papo e subiu para sala dele, no último andar. Aí, então, o vice Nabi Abi Chedid me chamou de lado e detonou: “Chico, ciúme de homem é fogo”. Quer dizer, Teixeira teve um “peti” graças ao desprezo dos jornalistas quanto à sua pessoa e o interesse sobre Nabi, mais carismático, obetivo e claro. Contei essa pequena historinha para explicar ao leitor que, por puro ciúme, alguns jornais tentam inventar crise no Corinthians. É mentira ter o vice-presidente de futebol, Roque Citadini, demitido Fran Papaiordanou, diretor de futebol. E os caras piraram quando alegaram ser Muricy Ramalho o chamado “Plano B” da diretoria alvinegra, caso Juninho Fonseca negue fogo no cargo de treinador. Inveja, pura inveja. O Timão contratou melhor. Tirou Fábio Costa do Santos, trouxe de volta Rincón e pode fazer o mesmo com Ricardinho e Edílson. Além deles, vieram mais treze reforços, gente boa de bola. Está na cara que virão títulos e mais títulos em 2004. O Todo Poderoso desperta paixões e ódios. Fazer o quê? E tenho dito!

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais