Dirigentes ouvem a explanação sobre campanha “Gol da Sorte”

0

Ontem à tarde, na sede da SEJESP, os secretários de estado da Comunicação Social Jornalista Carlos Batalha e Gualter Prudente, da Juventude e do Esporte, os dirigentes de clubes e imprensa esportiva ouviram do auditor Fiscal e coordenador de marketing da SEFAZ, Antonio Luis, uma ampla explanação de como será desenvolvida a campanha “Gol da Sorte, que será lançada no dia 16 de março pelo governador João Alves Filho e pelo secretário da Fazenda Gilmar Mendes. A campanha do governador João Alves Filho tem como principal objetivo promover o desenvolvimento do futebol sergipano, proporcionando o retorno dos torcedores aos estádios de futebol e, conseqüentemente, uma renda extra para os clubes sergipanos.

 

Antonio Luis explicou que a campanha terá como legislação básica, a mesma que foi adotada em outros anos. “O torcedor vai trocar a sua nota de compra por um ingresso, que dará acesso aos jogos do Campeonato Sergipano na capital e no interior e ao mesmo tempo, concorrer a sorteios de prêmios no intervalo das partidas. Ao final de cada mês, haverá o sorteio de um grande prêmio, que será um automóvel zero quilometro”, revelou o auditor da SEFAZ, Antonio Luis, coordenador da campanha.

 

Ainda segunda Antonio Luis, os clubes só serão ressarcidos com um percentual de 40% da capacidade de cada estádio. Só serão aceitos os ingressos de torcedores, que efetivamente estejam presentes nos estádios de futebol. “Outro detalhe importante é que só poderá concorrer aos prêmios durante os jogos, aqueles torcedores que estejam presentes, naquela partida de futebol. Em contrapartida, ao grande prêmio, que será sorteado mensalmente nos estúdios da TV Aperipê, concorrerão todos aqueles que trocaram suas notas fiscais, pelos cupons que darão direito a participar da promoção”, revelou Antonio Luis.

 

A reunião de ontem serviu para se definir um detalhe importante. A princípio,  a troca de ingresso, não seria pelos valores nominais de cada nota fiscal. Seria por quantidade de notas. Ou seja: vinte cupons fiscais, independente dos seus valores nominais. Os dirigentes sugeriram que se observasse o valor nominal de cada nota, determinando-se um valor de troca em nota fiscal, equivalente ao ingresso no estádio. Antonio Luis levou essa sugestão e vai apresentar à equipe da SEFAZ. Terão validade para troca, as notas emitidas a partir de 01 de fevereiro de 2005.

 

 

 

 
 
 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais