Em Propriá, empate sem gols

0

Confiança e América fizeram uma partida disputada, no estádio José Neto, em Propriá. Foram dois tempos distintos para o Dragão do bairro Industrial. Na primeira etapa, a equipe mostrou mais volume de jogo e poder de ataque. Já na segunda, o time sentiu dificuldades para superar as duas linhas de cinco dos americanos.

O Jogo

No primeiro tempo e logo aos 5 minutos, na cobrança de escanteio de Roberto, Adriano cabeceou com perigo para o gol de Fábio. Treze minutos depois, no contra-ataque do América, Bira fez falta em Edinho, e o árbitro  Rogério Lima da Rocha deu cartão amarelo.

Aos 22 minutos, a primeira chance do Confiança no jogo. Eder cobrou bem a falta, Bira cabeceou, e o goleiro Ivan fez uma boa defesa. Aos 25, Guga que tem 14 anos de futebol e nunca foi expulso, cobrou falta da esquerda, e Zé Paulo quase abre o marcador.

Aos 32 minutos, o Dragão volta ao ataque. Cristiano Alagoano fez boa jogada pela esquerda e foi derrubado. O árbitro marcou falta. Na cobrança de Éder, a bola passou raspando o gol de Ivan. E os proletários tentavam o primeiro gol da partida. Aos 35, Guga cobrou escanteio rápido para Robinho na área, que chutou para a defesa do goleiro americano.

(Foto: Filippe Araújo)
Segundo Tempo

No segundo tempo, o Confiança teve a oportunidade de abrir o marcador. Logo aos quatro minutos, Robinho chutou, e a bola caprichosamente bateu na trave. Aos oito, o treinador Luiz Carlos Cruz tirou Éder e colocou Alisson. O objetivo era proporcionar mais mobilidade ao ataque proletário.

Aos 16 minutos, Alisson fez boa jogada pela direita e cruzou. O goleiro Ivan interceptou a jogada.  Três minutos depois, Alisson outra vez, chutou e assustou a torcida do América. A bola passou perto do ângulo direito de Ivan.

Na seqüência, o América quase marca. No cruzamento da direita, Baiano sozinho na área, errou a cabeçada. E o Dragão volta ao ataque. Aos 26 minutos, Robinho chuta, e a bola bate na defesa adversária. A Comissão Técnica do Confiança pediu pênalti.

Então o time da casa voltou ao ataque. Em um contra-ataque, Waldir entrou na área pela esquerda e chutou rasteiro. Fábio estava atento e fez uma boa defesa. Aos 30 minutos, bola na área do Confiança, e a trave salvou duas vezes. No rebote, Waldir cabeceou, e Fábio colocou pra escanteio. E o jogo terminou zero a zero. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da ADC

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais