Federação veta estádios do interior

0

Carivaldo Souza
Por conta dos vetos aos estádios do interior, que não reúnem condições de receber jogos do Campeonato Sergipano de 2005, a Federação Sergipana de Futebol acatou o parecer da comissão de vistoria dos estádios e providenciou uma reformulação na tabela, cuja rodada inaugural está confirmada para o dia 13 de fevereiro, com a participação das 10 equipes inscritas na competição.
No parecer a Comissão de Vistoria constam os vetos aos estádios Constantino Tavares, José Neto e João Alves, na cidade de Própria, além do estádio Roberto Peixoto, da cidade de Neópolis, indicado pelo América como praça alternativa. Dessa forma, o América indicou e a FSF aprovou o estádio Jackson Carvalho, na cidade de Capela, como estádio para mando de campo dos seus jogos.

Por sua vez, o estádio Caio Feitosa, na cidade de Porto da Folha foi vetado inicialmente. Apesar das reformas, o gramado não está ainda pronto e nessas primeiras rodadas, o time alviverde vai fazer os seus jogos na cidade de Gararu, no estádio João Alves Filho. O primeiro jogo do Guarany em casa, só acontece no dia 06 de março, contra o América. A outra alteração na tabela diz respeito à equipe do Maruinense, que perde o mando de campo nos estádios Governador Valadares e Gonçalo Prado e passa a mandar os seus jogos na cidade de Rosário do Catete, no estádio Policarpo Diniz de Resende, o Resendão.

A outra modificação diz respeito aos jogos do Itabaiana, que a princípio estavam marcados para as noites do sábado, a pedido do próprio clube, que retroagiu e pede para jogar no horário tradicional, nos domingos á tarde. Guarany e Sergipe, que pela tabela anterior jogariam no dia 09 de abril, um sábado, no Caio Feitosa a pedido do Guarany, esse jogo volta para o domingo dia 10.

Dessa forma, a Federação Sergipana de Futebol está divulgando uma tabela completamente ajustada à nova realidade, com base no parecer da comissão de vistoria, que teve como membros participantes, o presidente da FSF, José Carivaldo de Souza, o diretor Antonio Custódio de Santana, o assessor José Orliandes Barros e o radialista Reginaldo Gouveia, como representante da crônica esportiva. 

  

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais