Furacaão bate Cruzeiro no Mineirão

0

Belo Horizonte (MG) – Apesar da reestréia de Sorín com a camisa do Cruzeiro no Mineirão, o time mineiro não resistiu ao bom futebol do vice-líder do Campeonato Brasileiro e foi goleado pelo Atlético-PR por 4 a 2, neste domingo, pela 31ª rodada da competição. Guilherme e Fred marcaram para os mineiros. Washington, cobrando dois pênaltis, Jádson e Ivam deram a vitória aos paranaenses.

Com a vitória, o Furacão, que não perde há 13 rodadas, chegou aos 58 pontos, encostando no líder Santos. Já a Raposa continua com 42 pontos, na 13ª posição. Na próxima rodada a Raposa vai ao Mangueirão pegar o Paysandu e o Furacão recebe o Flamengo, na Baixada.

O jogo – A partida começou muito movimentada, com as duas equipes partindo para o ataque. O Cruzeiro, que tinha Sorín retornando ao Mineirão com a camisa celeste, teve a primeira boa chance com Jussiê. Logo aos cinco minutos, Sandro fez boa jogada pela direita e cruzou para o meio da área. Jussiê fechou rápido e cabeceou forte, obrigando Diego a fazer grande defesa.

Há 12 rodadas sem perder e de olho na liderança da competição, o Furacão, que congestionava o meio-campo, colocando cinco jogadores na posição, quando não tinha a posse de bola, deu o troco na cobrança de falta sofrida por Washington. Aos seis minutos, em jogada ensaiada, Jádson levantou para a área perigosamente, mas a zaga cruzeirense conseguiu o corte.

Dois minutos depois, o time mineiro saiu rapidamente para o ataque e conseguiu abrir o marcador. Jussiê foi lançado, fez boa jogada pela esquerda, passou por Bruno Lança e cruzou para área. A bola passou por toda a defesa paranaense e sobrou para Guilherme, na segunda trave que, de cabeça, fez 1 a 0 para o Cruzeiro. Foi o segundo gol do atacante no Brasileiro.

Depois de sofrer o gol, o Furacão partiu ainda mais para o ataque, na tentativa de igualar o marcador. Porém, passou a abrir espaços para as jogadas ofensivas da Raposa. E aos 20 minutos, depois de boa jogada do ataque celeste, o lateral Alessandro cruzou, Sandro tabelou com Guilherme na área e chutou muito forte para ótima defesa de Diego que evitou o segundo gol do adversário.

A partida continuou movimentada, mas com as equipes cometendo muitas faltas no meio-campo o que impedia a ação dos atacantes. Mas, na bobeada da defesa mineira, o Furacão quase conseguiu chegar ao empate. Aos 36 minutos, Washington recebeu bom lançamento, ganhou na velocidade da zaga e penetrou na área. Porém, de frente para o gol, chutou em cima do goleiro Artur que evitou o empate.

O Atlético continuou tentando pressionar no final do primeiro tempo. Aos 37 minutos, depois da bola levantada na área do Cruzeiro, Artur saiu mal. Na sobra, sem marcação, Marcão chutou para o gol vazio. Sorín esticou-se e evitou o gol em cima da linha. Depois de salvar o time, o argentino cometeu uma lambança.

Aos 43 minutos, Fernandinho roubou bola e foi parado com falta de Sorín, que recebeu o cartão amarelo. Na seqüência do lance, após bola levantada na área do Cruzeiro, o argentino segurou Washington. O árbitro paulista Paulo César de Oliveira viu a infração e marcou pênalti para o Atlético. O lateral argentino recebeu outro amarelo e foi expulso no lance. Aos 45 minutos, Washington, deslocando Artur, empatou o jogo por 1 a 1.

Na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro reiniciou a partida errando muitos passes, acuado pela forte marcação do time paranaense que aproveitou a vantagem numérica, para tomar conta do jogo. E logo aos cinco minutos, o Furacão conseguiu a virada. Ivan avançou pelo meio, chutou forte de longe, para fazer 2 a 1. A bola ainda tocou em Artur antes entrar. Foi o segundo gol do lateral na competição nacional.

Um minuto depois, Jádson recebeu de Dagoberto na direita, dominou na entrada da área e chutou no ângulo, para fazer 3 a 1 para o Atlético. Foi o nono gol do armador no Brasileiro. O Atlético continuou mandando na partida. E aos 30 minutos, Maldonado fez pênalti em Dagoberto. Aos 31, Washington cobrou e fez Furacão 4 a 1. Aos 41 minutos, Fred ainda fez o segundo dos mineiros. Leandro tocou para o atacante que dominou e bateu no canto

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais