Garoto sergipano é promessa do futebol

0

Garoto se destaca armando a jogada
Todo menino brasileiro gosta de jogar bola. Futebol é uma paixão nacional. E isso não é diferente para Carlos Márcio Vieira, de 11 anos. Mais conhecido com Marcinho, ele joga em duas escolinhas de futebol e já coleciona 23 medalhas, por vitórias em campeonatos. O garoto vem se destacando em campeonatos da categoria sub 12 e já participou de copas na Paraíba e em Paulo Afonso, na Bahia.

No campeonato de futsal do Bairro 18 do Forte, que se encerrou nesta quinta-feira, 12, Marcinho recebeu o título de melhor jogador em sua categoria. Além disso, a escolinha de futebol do clube Vitória, da Bahia, demonstrou interesse no garoto. “Ele participou de um jogo em Paulo Afonso e o técnico do Vitória ficou surpreso com as jogadas de Marcinho”, informa a mãe do menino, Maristela Vieira.

Marcinho comemora vitória
Entretanto, Marcinho não se destaca fazendo gols, mas “armando” a jogada. “Eu jogo como meio-campo e atacante, mas meu forte é fazer o passe de bola para que marquem o gol”, explica o garoto que foi campeão sergipano de Futsal por equipe na categoria sub 12, ano passado e eleito melhor pivô da classe sub 11, em 2007.

Como muitos outros, Marcinho sonha ser jogador profissional. “Meu sonho é jogar no São Paulo”, diz o tímido menino. Fã confesso do jogador português Cristiano Ronaldo, Marcinho joga em duas escolinhas – Sport Clube Aracaju e Baden Powel (a primeira de esporte de campo e a segunda de futsal). “Eu prefiro futebol de campo”, afirma o garoto, que começou a treinar em escolinhas aos 10 anos.

Família

Garoto já conquistou 23 medalhas
Filho de pais esportistas – a mãe sempre gostou de jogar vôlei e o pai é jogador de futevôlei – Marcinho sempre gostou de esportes e desde cedo já brincava de bola. “Toda a família pratica esportes e ele despertou o interesse pelo futebol, aos 10 anos, quando pediu para treinar em uma escolinha”, segundo a mãe do garoto. Ela se diz “orgulhosa” do filho e está sempre presente nos campeonatos. “Não perco nada, vou aos jogos e viajo para todos os lugares com ele, e sempre me emociono”, declara.

Mas nem tudo na vida do garoto é só esporte. Quando o assunto é Educação, Maristela Vieira deixa claro que não descuida do andamento na escola: “ele está no 6º ano e gosta de estudar, tanto que ele só treina depois de realizar as atividades escolares”. Nas horas de lazer, Marcinho joga vídeo-game. “Eu gosto de jogos de luta e de futebol”, informa o menino, demonstrando a paixão pelo esporte até mesmo em programas eletrônicos.

O pequeno craque Marcinho ainda não possui empresário, nem patrocinador. “A família e alguns amigos ajudam, mas ele ainda não possui apoio financeiro oficial”, ressalta a mãe do menino. Ela espera que com a participação em outros campeonatos, o garoto ganhe maior visibilidade e dessa forma, seja “adotado” por algum empresário.

Por Valter Lima

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais