Governo e FST lançam “A Grande Sacada” com inclusão para os jovens

0

Garotos participam do lançamento do projeto “Tenis Comunitário”
No mesmo dia em que se comemora o dia Internacional da Pessoa Portadora de Deficiência, 100 Jovens das Casas da Família e mais dez portadores de deficiência auditiva foram beneficiados com a primeira aula do lançamento projeto “Tênis Comunitário: A grande Sacada”, que proporcionará o acesso ao esporte tênis, como meio de inclusão social. A solenidade de abertura foi realizada na quadra central do Complexo de Tênis da Orla de Atalaia, na tarde de sexta-feira. A solenidade contou com a presença da ex-atleta Maria Éster Bueno, super campeã de Tênis.

“É um momento especial para a Secretaria de Estado do Combate à Pobreza porque teve a sensibilidade de enxergar na criança, uma forma de desenvolver o seu talento, em uma modalidade que é restrita a um determinado grupo social e, aqui, eles terão a oportunidade de jogar tênis e socializar com outros jovens. A oportunidade é ímpar para a juventude das Casas da Família do Parque dos Faróis, Santa Maria, Jardim Residencial e Almirante Tamandaré que serão beneficiadas pelo Projeto”, festejou a diretora de operações da Secretaria de Estado do Combate à Pobreza, Vera Cardoso, que na ocasião representou a secretária de Estado Maria do Carmo Alves.

“A Federação de Tênis de Sergipe junto com a Secretaria de Estado do Combate à Pobreza irão fornecer para esses jovens um esporte saudável. Quando apresentei esse Projeto para a secretária Maria do Carmo Alves ela achou excelente, pois beneficiaria 100 jovens e mais dez crianças com deficiência auditiva. Todos irão receber desde a meia, até o boné, não posso deixar de citar o mais importantes, a raquete, o transporte e a bola, com horários especiais, para que não atrapalhe os estudos dos jovens”, salientou o coordenador do “Tênis Comunitário: a grande sacada”, Edmilson Barreto.

“Me sinto bem estar aqui aprendendo um esporte que pode ser uma profissão para mim e no futuro, quem sabe, poder sustentar meus pais, sem falar que estarei longe das ruas”, disse o estudante, Daniel Costa Santos, 13. Para o estudante, Franklin Santos da Silva, 10, da comunidade do bairro Santa Maria enfatizou que estava ansioso para chegar logo o dia do primeiro contato com a quadra de tênis e poder sentir o que é pisar numa quadra de verdade. “Meu sonho é poder ser um tenista famoso e quem sabe ser um esportista campeão”, disse Franklin.

A presidente da Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Sergipe (APADA), Lygia Maynard, disse que sempre esperou do que se chama de inclusão. “Hoje estamos vendo os nossos meninos participando da parte esportiva e social e tendo essa oportunidade de participar de uma modalidade de elite e eu espero em Deus, que um dos meus, terá êxito e se destacará no cenário nacional. Vejo agora a maior alegria estampada na face de cada um deles. Parabenizo a iniciativa da Secretaria do Combate à Pobreza”, evidenciou Lygia Maynard.

Na oportunidade esteve presente na solenidade, a tenista Maria Ester Bueno, campeã em Wimbledon (Inglaterra), sete vezes, sendo tricampeã nos anos de 1958, 1959 e 1960; tetracampeã em 1963, 1964, 1965 e 1966. Campeã em Forest Hills (Estados Unidos) em 1959, 1960, 1962, 1963, 1964, 1966 e 1968. Maria Ester Bueno venceu nada menos que 571 torneios em sua fenomenal carreira. No lançamento do Projeto, ela disse que o Governo do Estado de Sergipe está de parabéns em promover a inclusão de jovens em uma modalidade saudável e destacada mundialmente e que para ser um campeão tem que começar cedo.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais