Ivaney Alves é aprovado pela Comissão Nacional de Arbitragem

0

O assistente Ivaney Alves Lima
Ivaney Alves Lima deu a volta por cima e conseguiu ser aprovado no quadro nacional da CBF. Na primeira prova, o melhor assistente do futebol sergipano tirou a nota 5,0, mas na segunda avaliação se recuperou e tirou 9,6. Somando as duas notas, Ivaney obteve a média 7,3 que foi o suficiente para continuar trabalhando nas competições promovidas pela CBF.

O assistente afirmou que na primeira avaliação não foi muito bem porque estava passando por problemas pessoais e no dia da prova a sua mãe se encontrava internada em um hospital de Aracaju. “Infelizmente fiz o teste sem a mínima condição psicológica”, disse Ivaney Alves, ressaltando que nesse período recebeu o apoio irrestrito do presidente da Federação Sergipana de Futebol, Carivaldo Souza, que com a sua experiência o tranqüilizou para que pudesse dar a volta por cima.

Ivaney Alves fez questão de agradecer ao vice-presidente de patrimônio da Federação Sergipana, Custódio Santana e o secretário adjunto da Secretaria de Esporte e Lazer, Ricardo Souza. “Essas duas pessoas me mostraram que eu tinha condição de tirar uma nota melhor e permanecer no quadro da CBF”, disse o assistente, acrescentando que a partir da próxima semana estará retornando as atividades e espera puder representar bem Sergipe nos jogos em que for escalado pelo Campeonato Brasileiro.

Ivaney Alves Lima foi escolhido este ano pela sexta vez consecutiva o melhor árbitro assistente do futebol sergipano. Segundo ele, a competência e humildade são qualidades indispensáveis para alcançar o sucesso. No entanto, para atingir o ápice na carreira contou com o apoio de algumas pessoas especiais como: os empresários Lauro Antonio e Lauro Filho, que o ajudaram com a infra-estrutura na preparação física.

Outros assistentes – Ailton Farias e Renisson Nunes Freire também melhorando o desempenho na segunda avaliação. O primeiro obteve nota 6,0 no primeiro teste e no segundo obteve nota 8,4, sendo que a média final foi 7,2. Já Renisson Freire na primeira avaliação obteve nota 6,0 e no segundo teste 9,2, com média 7,6, enquanto que o árbitro Rogério Lima da Rocha na primeira prova obteve nota 6,5 e no segundo teste 9,2, com média 7,85.

 


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais