Motores já começam a esquentar no motódromo de Aracaju

0
6ª etapa do campeonato acontece no motódromo Jurinha Lobão (Fotos: Monique Garcez/ Portal Infonet)

O motódromo Jurinha Lobão, localizado próximo ao grande lago da orla de Atalaia, já deu a lagarda recebendo os pilotos que participam da 6ª etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross.

Palco pela segunda vez de uma das etapas da competição, o motódromo de Aracaju tem uma característica única: uma pista mista, que reúne barro e areia, fator que dificulta um pouco a prova para os pilotos.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Motocross (CBM), Firmo Alves, o campeonato, que recebe também pessoas de outros países, possui uma média de 200 inscritos, que se dividem nas categorias MX1, MX2, MX3 de 65, 85, 150, 180 e 230 cilindradas.

“Os pilotos do Brasil têm vantagem por poder competir no próprio país. Além disso, acredito que, com a vinda de competidores estrangeiros, o nível da competição está maior, pois os brasileiros estão melhorando sua técnica para competir de igual para igual”, destacou o presidente da CBM, que fez questão de ressaltar que o circuito da capital sergipana é o único do Nordeste a estar incluído na competição.

Presidente da Confederação destaca que Sergipe é o único do Nordeste a abigar uma etapa da competição

O presidente da Federação Sergipana de Motociclismo (FSM), Juvenal Alves, acredita que é de suma importância a realização de um evento como esse em Aracaju, pois, além do nome da nossa capital ser levado para o exterior, muitas pessoas de outros locais do Brasil tiveram oportunidade de conhecer a cidade.

“O Campeonato está sendo transmitido tanto pela imprensa local e nacional, quanto pela internacional, e isso é muito bom para nós, que temos a pista mais bem localizada do país por estar próxima a restaurantes, hotéis e pontos turísticos”, ressaltou Juvenal.

Destaque

De acordo com o secretário de Estado de Esportes e Lazer (Seel), Maurício Pimentel, a etapa, que foi considerada pela ESPN e pela associação dos pilotos de motocross como a melhor do ano passado, está com um nível altíssimo, pois os melhores do mundo se encontraram em Aracaju para competir.

Pilotos vão competir neste final de semana

Promessas

Em Sergipe, um piloto que vai dar trabalho para os demais competidores é Rodrigo Lama. No motocross desde pequeno, Rodrigo diz que já nasceu com vontade de correr. “A paixão veio no sangue, pois meu pai já competia”, explicou o piloto.

Confiante para dar o seu melhor desempenho durante a competição, Rodrigo disse que, apesar de ter ficado parado por um tempo por conta de uma doença, vai fazer esforços para conseguir uma boa colocação no ranking. “Acredito que se fizer uma boa largada, conseguirei uma boa colocação”, relatou. Quando perguntado se ele tinha algum medo de algum dos competidores, Rodrigo foi claro e disse que para ele isso não existe.

Para o curitibano Jean Ramos, que atualmente ocupa a 6ª colocação, a sua atual posição no ranking pode ser facilmente modificada através de uma vitória e do desempenho ruim dos adversários. “O clima daqui é bem mais intenso do que o que os dos locais por onde passamos, mas já me acostumei com isso e acredito que tenho chance de ficar pelo menos entre os três primeiros colocados”, disse o competidor, que está no motocross há 18 anos.

O sergipano Rodrigo Lama tem boas expectativas para a competição

O paulista Dudu Lima, que garantiu o 2º lugar no ranking, também tem boas expectativas para a competição, e acredita que continuará se saindo bem. “A pista mista é bastante técnica e acaba destacando os bons pilotos. Porém, apesar da dificuldade que a pista impõe, gostei bastante dela, e treinei muito para conseguir ocupar o 1º lugar”, afirmou.

Competição

As competições começam a partir das 14h deste sábado, 21, e seguem até este domingo, 22. Quem quiser conhecer um pouco do motocross e assistir de perto as disputas entre os grandes pilotos pode se acomodar nas arquibancadas do motódromo. A entrada no local é gratuita, porém quem desejar pode levar 1 kg de alimento, que posteriormente será doado a uma instituição de caridade.

Por Monique Garcez e Cássia Santana

Comentários