O desafio de 2005

0

Depois de ganhar o Campeonato Brasileiro pela quinta vez, Wanderley Luxemburgo decidiu recusar proposta mais vantajosa do Corinthians para continuar no Santos. O desafio dele em 2005 é conquistar pela primeira vez a Libertadores da América,embora pense também em outro inédito: o terceiro título consecutivo do Brasileiro. Antes dele, Rubens Minelli e Ênio Andrade ganharam três, mas alternadamente. Em 2004, Luxemburgo conseguiu fazer o Santos superar a marca de gols do Cruzeiro, que ele levou ao título de 2003, com 103, um a mais que o time mineiro havia feito. É possível que, no Corinthians, com o investimento da empresa que trouxe o goleador argentino Carlitos Tevez e abriu o cofre para outras grandes aquisições, ou até mesmo em uma equipe estrangeira – européia, de preferência -, Luxemburgo fosse ganhar muito mais. Mas, outra vez, ele mostra que não é movido a dinheiro apenas. Tem objetivos, metas definidas e a obsessão pela vitória e pelos títulos.

 

BALANÇO FINAL
No Campeonato Brasileiro de 2004, em 46 rodadas, foram marcados 1.536 gols em 552 jogos, média de 2.78 gols por jogo.O placar mais registrado foi 1 a 0 em 104 jogos, seguindo-se 2 a 1 em 80; 1 a 1 em 68; 2 a 0 em 54 e 0 a 0 em 38. Washington, do Atlético Paranaense, foi o artilheiro com novo recorde (34 gols), superando a marca de 29 gols de Edmundo, em 97. Mas, vale lembrar, o principal goleador da história do Brasileiro continua sendo Roberto Dinamite, com 190 gols, de 71 a 92, pelo Vasco e pela Portuguesa.

Os técnicos demitidos foram 39 nas 46 rodadas. Os times que mais venceram em casa: Santos, 18 vezes; São Paulo, 17; Atlético Paranaense e Goiás, 17, e Internacional e São Caetano, 15. Os que mais venceram fora de casa: Palmeiras e Juventude, 10; Santos e Atlético Paranaense, 9, e Corinthians, Ponte Preta e São Caetano, 8 vezes.

Os que menos venceram em casa: Grêmio, 7 vezes; Botafogo e Guarani, 8, Vasco e Atlético Mineiro, 9. Os que mais perderam em casa: Paraná,9 vezes; Ponte Preta, Cruzeiro, Vasco e Grêmio, 8. Os que menos perderam fora: Palmeiras, 5 vezes; Coritiba, 7, e Santos, Atlético Paranaense e Corinthians, 8. Os que menos fizeram gol: Ponte Preta e Guarani, 43; Flamengo, 51; Paraná, 52 e Coritiba, 53. Os que mais fizeram gol: Santos, 103; Atlético Paranaense, 92; Goiás, 81; São Paulo, 78 e Palmeiras, 72.

Os que mais sofreram gol: Vitória, 87; Cruzeiro, 81; Grêmio, 80; Criciúma, 78 e Paysandu, 76. Os que menos sofreram gol: São Paulo, 43; Palmeiras, 47; Coritiba, 48; São Caetano, 49 e Flamengo, 53.

 

ARBITRAGEM
O baiano Edilson Soares da Silva, há cinco anos no quadro de árbitros da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, foi o que mais apitou no Brasileiro-2004, com 31 atuações, seguido do gaúcho Leonardo Gaciba, recém promovido ao quadro da Fifa, com 30. O terceiro foi Vagner Tardeli, do Rio, com 28 jogos. O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, o ex-árbitro Armando Marques, considerou favorável o nível das atuações dos árbitros, embora ressalvando que alguns poderiam ter sido mais enérgicos.

A Federação Paulista vai oferecer computador portátil  todos os árbitros que atuarão em seu campeonato de2005, o que facilitará o registro das ocorrências imediatamente após os jogos. E vai também orientar um curso intensivo de primeiros socorros para os 316 árbitros que apitarão na Taça São Paulo de Juniores, agora no começo do ano.

 

OS INTERNACIONAIS
Cinco são os times brasileiros que disputarão em 2005 a Copa Libertadores da América: Santo André, campeão da Copa do Brasil; Santos, campeão brasileiro; Atlético Paranaense, vice-campeão brasileiro; São Paulo, terceiro colocado, e Palmeiras, quarto colocado, que disputará um torneio classificatório – mata-mata – que começará com o Taquari, do Paraguai. Os demais só entrarão a partir da segunda fase.

Os cinco que participarão da Copa Sul-Americana: Corinthians, quinto colocado; Goiás, sexto; Juventude, sétimo; Internacional, oitavo, e o Fluminense, nono, beneficiado pela perda dos pontos (24) do São Caetano, punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

 

CAMPEONATO AMAZONENSE
Desejo que o Campeonato Amazonense de 2005 seja sucesso absoluto. Sei que o presidente Tomaz Dissica está trabalhando firme à frente da FAF, que meu amigo Flaviano Limongi presidiu com tanto entusiasmo durante muitos anos. A partir do Torneio Início, dia 16 de janeiro, a festa terá que ser completa.

Parabenizo o promotor Evandro Farias pela reeleição e pela volta do meu amigo Manoel do Carmo Chaves Neto – o Maneca – para presidir o departamento de futebol do Nacional, o clube que abriu o meu coração para o futebol, quando eu ainda era muito garoto, nascido e criado na Rua Frei José dos Inocentes, em Manaus.

Desejo também boa sorte a todos os times e a todos os técnicos, em especial ao meu amigo Mirandinha, que tanto vi brilhar com a camisa do Botafogo e da seleção brasileira – em 81, em Londres, eu o vi fazer um dos gols mais bonitos da história da seleção, no 1 a 1 com a Inglaterra, no antigo Estádio Imperial de Wembley – e que Campeonato Amazonense motive a todos: jogadores, técnicos, dirigentes e, é claro, a torcida, razão de ser do futebol.

 

QUEM ASSUME
Quatro ex-jogadores foram eleitos em outubro e assumem agora em janeiro uma cadeira na Câmara Municipal: Reinaldo, goleador do Atlético Mineiro nos anos 70-80, com 6.504 votos pelo PRTB. Leva a experiência que ganhou como deputado estadual entre 91 e 94. Ademir da Guia, apoiador do Palmeiras nos anos 70, com 27.535 votos, único candidato do PC do B eleito vereador em São Paulo. Aladim, ponta-esquerda campeão carioca de 66 pelo Bangu, , com 4.143 votos, o primeiro vereador eleito pelo PV em Curitiba, onde encerrou a carreira. E o baiano Vandick, campeão da Segunda Divisão em 2001 e da Copa dos Campeões em 2002, que em apenas três anos em Belém tornou-se ídolo da maior torcida (Paysandu) do futebol paraense. Com 8.654 votos, foi o 10º mais votado entre os 35 eleitos na capital do Pará.

O importante é que todos prometem trabalhar pelo desenvolvimento do esporte, no ano em que mais de R$200 milhões, segundo o ministro do Esporte, serão injetados em todas as modalidades, por força da Lei de Incentivo à Formação Esportiva, que será aprovada pelo Congresso Nacional.

 

SAIBA MAIS
Levir Culpi, que tinha proposta para dirigir um time no Japão, foi apresentado quinta-feira aos jogadores do Cruzeiro. Ganhará R$110 mil de ordenado, fora prêmios por vitórias e títulos. Assume com rejeição de parte da torcida.

Toninho Cerezo renovou para 2005 com o Kashima Antlers, campeão do Japão, que dirige há quatro anos. O time tem cinco titulares da seleção japonesa, treinada por Zico, companheiro dele na seleção brasileira na Copa do Mundo de 82, na Espanha.

A Portuguesa, de São Paulo, um dos 22 times que disputarão a Série B em 2005, promete fazer boas contratações para voltar à Série A do Campeonato Brasileiro em 2006. O ex-lateral-direito Zé Teodoro, que jogou no São Paulo e no Goiás, dirigirá o time.

Outro que planeja entrar ainda mais forte na Série B é o Bahia, que contratou o técnico Hélio dos Anjos. Segundo ele, o time terá que ser muito mais competitivo para não disputar apenas o quadrangular final como este ano, mas para subir mesmo.

Os jogadores do Santos dividirão o prêmio de R$1.500 mil estabelecido pelo clube pela conquista do Campeonato Brasileiro. Cada um receberá pelo número de jogos que disputou. Luxemburgo terá prêmio à parte, não revelado, conforme contrato.

Pelé está preparando o lançamento de um CD com músicas que ele próprio compôs. O sucesso do filme Pelé Eterno, que não chegou a ser tão visto no Brasil, começa a estourar no exterior, segundo me diz o produtor Aníbal Massaíni, que gentilmente telefona de São Paulo para me desejar Boas Festas

O primeiro jogo da seleção brasileira em 2005 será dia 9 de fevereiro, quarta-feira de Cinzas. Adversário e local ainda não anunciados pela CBF. Mas, com certeza, será na Europa.

 

NOTÍCIAS RÁPIDAS
Wanderley Luxemburgo doou uma TV de 29 polegadas que foi sorteada , quinta-feira,no jantar de confraternização de Natal dos jornalistas esportivos de Santos.

Dois jogadores de vôlei de praia surdos representarão o Brasil, pela primeira vez, na 20ª Olimpíada de Surdos, em janeiro, na Austrália. O técnico Bernardinho é o padrinho de ambos.

Os campeonatos nacionais de 2006 terão que terminar até 14 de maio, a fim de que as seleções tenham tempo para se preparar para a Copa do Mundo.

A Copa Libertadores da América de 2005 terá 38 times, com a fase preliminar começando em fevereiro. Cada um ganhará 100 mil dólares por jogo, mais a publicidade estática no gramado, quando for o mandante.

O Rio de Janeiro usará a estrutura dos Jogos Pan-Americanos de 2007 para o Campeonato Mundial de 2008 de Futsal, que o Egito também está interessado em promover. E em sua próxima reunião, a Comissão de Futsal da Fifa, a pedido do Brasil, buscará uma maneira de dificultar a naturalização de jogadores.

 

BOAS FESTAS
Durante todo o ano de 2004 procurei fazer a coluna com opiniões isentas e equilibradas. Com informações precisas e completas. Espero ter agradado e peço desculpas por algumas falhas. Agora, um tempo para descansar um pouco, antes da volta em 2005. Que todas as alegrias do seu Natal sejam ainda maiores em cada dia do Ano Novo. DM.


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais