Parabéns!!! Já nasceu grande.

0

Comentário de Raniel de Jesus
O Futebol sergipano tem novos integrantes na sua divisão de elite. Numa partida pra lá de disputada até os 37 minutos do segundo tempo, quando o América abriu o placar através de Cleiton que logo em seguida, exatamente na marca dos 40 minutos marcou o segundo gol dando números finais ao placar. Como no jogo de ida na cidade de Cristinápolis o Boca havia vencido e coincidentemente pelo mesmo escore, o título da segundona sergipana foi decidido na cobrança de penalidades máximas e mais uma vez o Boca que tinha tirado na semifinal a equipe do Propriá nos pênaltis, voltou a vencer desta feita o seu arqui-rival conquistando assim o título da série A2. O América pelo vice-campeonato também garante seu acesso à primeira divisão de 2005 do campeonato sergipano.
                                                                 

Vale a pena ressaltar que este é o primeiro ano de profissionalismo da equipe de Cristinápolis que já nasce grande, conquistando título e dando sinais de organização da sua diretoria. Parabéns ao povo de Cristinápolis que pôde ter a seu favor a dedicação e a sensatez do dirigente Gilson Beah, agora se espera que a população, o comércio e as autoridades da região possam apoiar este trabalho de forma mais consistente dando ao Boca a condição necessária para realizar um grande campeonato na primeira divisão e o consolidar como instrumento de entretenimento, integração social e desenvolvimento humano não só da cidade de Cristinápolis como também das comunidades circunvizinhas.

 

Um outro assunto bastante badalado na semana que passou foi exatamente à fórmula de disputa do campeonato sergipano para a próxima temporada, muitas controvérsias, discordam daqui, concordam dali, enfim, todos têm o direito de entender na sua concepção o que estar certo ou errado, são posições que costumamos respeitar. No entanto, não é preciso julgar aquilo que ainda vai acontecer, se não vejamos, o campeonato brasileiro em pontos corrido foi contestado por muitos críticos que apostavam que a fórmula só dava certo na Europa por se tratar de campeonatos organizados, países com dimensões geográficas reduzidas, vendas de ingressos antecipadas em forma de carnês e muitas outras justificativas. O fato é que, de uma forma geral parecia claro que este tipo de disputa já mais seria viável em nosso futebol. Implantada no Brasil, no primeiro ano de disputa (2003) muitos parecendo não acreditar no que estava vendo não permitiram que a “ficha” caísse e deixaram o Cruzeiro disparar, culminando com a conquista do título de certa forma fácil.

 

Este ano os dirigentes acordaram e prepararam um pouco melhores suas equipes dando um certo equilíbrio à competição reativando a motivação do torcedor. Sinais de melhoria na média de público já são evidentes e a tendência é melhorar cada vez mais. Se houver persistência e organização o público tende a apoiar, pois, sabemos que toda mudança gera resistência e as coisas não acontecem do dia para noite, tem que ser plantado, regado e adubado para se colher bons frutos.

 

Quero chamar a atenção para que ao invés de tentarmos imaginar o que vai acontecer com esta fórmula para o campeonato sergipano do ano que vem, seria de bom alvitre apoiarmos o que já estar consolidado, dando um voto de confiança aos nossos dirigentes, pensando positivo e acreditando que este é só o primeiro passo para melhoria do nosso futebol. Nosso estado é o menor mas não nos impede de tentarmos ser o melhor, para isto é preciso unir forças, deixar a vaidade pessoal de lado e partir em construção do mesmo objetivo, as sugestões são validas fazem crescer, as interferências não. Colabore, sugira, participe, dê sua opinião, mas, muito mais que tudo isto o importante é o engrandecimento do nosso futebol.  

  

Por: Raniel de Jesus Pereira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais