Passeio tricolor no maraca

0

Raniel de Jesus
Na tarde deste domingo, dia 03, no Maracanã, mais de 75 mil pessoas presenciaram a vitória do Fluminense sobre o Flamengo, o que o credenciou para a final do campeonato carioca da temporada contra o Volta Redonda.  O “tricolor das laranjeiras” só faltou fazer chover. Desde o início que o time “pó de arroz” já se mostrava o dono das ações. Mesmo com um primeiro tempo morno, o melhor lance de ataque acabou sendo da equipe tricolor, foi quando Leandro, após uma bonita jogada, acabou tocando por cima na saída do goleiro Diego. Na primeira etapa o time da gávea se limitou apenas ao jogo defensivo.

 

O segundo tempo começou e Abel, que de “bobo” não tem nada, percebeu a fragilidade da defensiva rubro-negra, armou e se deu bem; implantou um esquema que ofereceu espaço, provocando a saída da equipe adversária. A partir daí, o treinador passou a explorar sua jogada mais forte, a arrancada em velocidade pelos flancos com o lateral Gabriel. Não deu outra, o caminho da grande vitória estava aberto.

 

Logo aos quatro minutos Tuta abriu a goleada com um gol assinalado por uma cobrança de pênalti. Aos seis minutos Tuta tocou com categoria para Leandro marcar mais um gol. Depois do segundo gol a defesa do Flamengo ficou ainda mais vulnerável, porque tentava sair desordenadamente, facilitando por demais os contra ataques da equipe do Fluminense. Daí por diante, foi um verdadeiro “passeio tricolor no maraca”. O time do técnico Cuca dava uma falsa impressão que iria esboçar uma reação, puro engano, o Flu continuou arrasador, principalmente nas jogadas comandadas por Gabriel que, aliás, foi o grande nome do jogo.

 

Aos vinte e cinco minutos do segundo tempo, nova arrancada tricolor, e Juan num belo toque deixou Alex de frente para o gol, que só fez tocar na saída do goleiro Diego, decretando assim o terceiro do Fluminense na partida, provocando um verdadeiro delírio nas arquibancadas do maior do mundo. Quatro minutos depois, Preto Casagrande que acabara de entrar, realizou uma bela jogada num raro momento de raça, sorte e categoria, e acabou marcando um golaço por cobertura. Mesmo depois do quarto gol o Fluminense continuou com o ritmo forte e marcação segura, não marcando mais gols por mera sorte do adversário.

 

A equipe da gávea tentou reagir e seu treinador realizou algumas substituições (digamos que meio malucas), desordenando ainda mais sua equipe. Já ao apagar das luzes, por volta dos quarenta e cinco minutos, Zinho que havia entrado no decorrer do jogo, marcou o único gol do Flamengo, o que pode ter sido o último da sua vitoriosa carreira, e dando cifras finais ao placar. FLU 4 x 1 FLA.

 

Em São Paulo, o tricolor do Morumbi, de forma antecipada conquistou o título paulista da temporada após um empate sem gols com a equipe do Santos, mostrando que o técnico Leão é mesmo “pé quente”.

 

Parabéns a nação tricolor paulista em todo Brasil.

 

 

Por: Raniel de Jesus Pereira
 
 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais