Ponte Preta, de novo, espera por badalação

0

Campinbas, SP, 04 (AFI) – vitória da Ponte Preta sobre o São Paulo, por 1 a 0, sábado, foi apertada e conseguida com muita sorte, mas garantiu ao time campineiro mais uma semana, a segunda seguida, na liderança isolada do Campeonato Brasileiro, agora, com 23 pontos. Para o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, a confiança será a nova arma para os próximos jogos, inclusive para o seu próximo compromisso, contra o São Caetano, sábado à noite, no ABC, pela 11.ª rodada.

“Estas vitórias vão dando confiança aos jogadores, mas precisamos manter a mesma seriedade e, principalmente, humildade”, alerta Vadão, já esperando outra semana atribulada. Esta foi a quinta vitória consecutiva da Ponte na competição, igualando seu feito de 1978, portanto, há 27 anos. Antes de vencer o time misto do São Paulo, a Ponte passou por Vasco da Gama, Cruzeiro, Goiás e Juventude. Na década de 70, os triunfos aconteceram sobre clubes bem menos famosos: Confiança-SE, CSA-AL, CRB-AL, Vitória-BA e América-SP.

O goleiro Lauro, que defendeu uma cobrança de pênalti de Rogério Ceni aos 36 minutos do segundo tempo, praticamente garantindo os três pontos, rejeitou o rótulo de herói e dividiu os méritos com os companheiros. “Não sou herói, porque a vitória é de todos. O Rogério Ceni é um dos melhores goleiros do Brasil e bate muito bem na bola, mas fico feliz em ajudar meus companheiros e minha equipe nesta dura caminhada”, comentou Lauro.

O elenco volta aos treinos nesta segunda-feira. Em princípio, o time sofrerá apenas uma mudança já esperada: o retorno do lateral-direito Rissut, que cumpriu suspensão automática, na vaga de Luciano Baiano. “Ele é o titular e vai retomar seu lugar no time”, antecipou Vadão.

 

(Agência Futebol Interior)

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais