Por Barroso Guimarães

Muitos torcedores não entenderam porque a diretoria do Confiança liberou para o Porto, o principal artilheiro do campeonato, o centroavante Aílton. Durante uma conversa que mantive com um dos dirigentes proletários, cujo o nome não vou revelar, porque ele não permitiu que assim o fizesse, fiquei sabendo que Aílton estava querendo dividir o grupo, caso não fosse liberado para outra equipe. Para que atitudes isoladas do artilheiro não viessem conturbar o ambiente proletário, a diretoria resolveu negociar o jogador com o Porto de Caruaru, como forma de gratidão ao dirigente daquela agremiação, o jornalista Cádmo Barros, por ter cedido vários atletas ao Confiança nesta temporada.

Portal Infonet no WhatsApp
Receba no celular notícias de Sergipe
Clique no link abaixo, ou escanei o QRCODE, para ter acessos a variados conteúdos.
https://whatsapp.com/channel/0029Va6S7EtDJ6H43FcFzQ0B

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais