Presidente da Fifa quer mudar lei do impedimento

0

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, está disposto a disputar mais um mandato como chefe da entidade que regula o futebol mundial, para permanecer no comando até 2011, e pretende sugerir mudanças na regra do impedimento numa reunião do Conselho Internacional no mês que vem.

“Primeiro vamos concluir a Copa do Mundo de 2006. Depois, se eu ainda estiver em boa saúde, estarei disposto a prosseguir com meu trabalho na Fifa, porque fui seriamente impedido no meu primeiro mandato”, disse ele à revista France Football, numa entrevista a ser publicada na terça-feira.


Blatter, 69 anos, insistiu no passado que só seria presidente da Fifa por dois mandatos de quatro anos, mas deixou claro que mudou de idéia.


“A primeira metade do meu primeiro mandato (1998-2002) não conta. Se as associações nacionais me dizem para prosseguir, por que eu não concorreria de novo?”, perguntou.


O suíço acrescentou que ainda se sentia jovem o suficiente para continuar, mas disse que a decisão pertence ao Congresso da Fifa.


“Se eu concorrer à presidência e o Congresso disser que já fiz o bastante, vou embora”, disse ele.


Questionado se permaneceria no cargo até 2011 se o Congresso aceitasse a idéia, ele disse: “Sim”.


Nesse meio tempo, Blatter proporá alterações nas regras do jogo, incluindo o impedimento.


“É preciso tornar a regra do impedimento mais simples”, disse. “Como? Na minha cabeça, estabelecendo que apenas o jogador que receber a bola pode ser considerado impedido”.


“Não deve haver mais impedimentos passivos. Se o jogador que recebe a bola não está em posição de impedimento, ninguém está impedido. Isso significa que um jogador sem bola não pode ser considerado impedido. Os puristas vão chiar, mas é uma regra mais simples”.


Blatter disse ser contra a utilização de equipamentos de vídeos para o impedimento, mas afirmou ser favorável a dispositivos eletrônicos para determinar se a bola cruzou ou não a linha de gol. Ele comparou o aparelho ao usado no tênis e disse que a Fifa vai testar um sistema criado pela Adidas, com um microchip na bola.


O sistema será testado na final da Liga Inglesa, em 27 de fevereiro, disse Blatter

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais