Retrospectiva: como foi o esporte em Sergipe em 2015

0
Duda Lisboa, a mãe Cida Lisba e Elize Maia: grande ano no vôlei de praia (foto: CBV)

No ano que antecede a realização das primeiras Olimpíadas no Brasil, o esporte movimentou tudo o que podia em Sergipe. De sede de competições nacionais a palco de grandes disputas estaduais, de tudo aconteceu em modalidades olímpicas e não-olímpicas no estado, e várias promessas de campeões continuaram a surgir. Para acompanhar os destaques do futebol, clique aqui.

Muita gente se destacou em 2015, mas ninguém foi tão longe quanto Duda Lisboa, do vôlei de praia. Seja em parceria com Tainá Bigi ou com a capixaba Elize Maia, a sergipana faturou medalhas em todo tipo de competição: bronze no mundial, prata em Open mundialouro em etapas do sub-23 e a até uma vitória histórica sobre a melhor dupla do mundo.

Como se não bastasse tudo isso, a sergipana ainda foi um dos grandes destaques do Mundial de Vôlei Escolar realizado em Aracaju. Com participação de duplas de vários países, a competição consagrou Duda e Cinthia como campeãs da categoria juvenil e o Brasil como campeão geral. Em entrevista exclusiva ao Portal Infonet, Duda ainda falou de sua veneração pela mãe e de seu desejo de ir a uma Olimpíada.  Além de Duda,  outras atletas também fizeram bonito nas arenas pelo Brasil, como Ana Carolina e a própria Tainá Bigi .

Feras do jiu-jitsu sergipano conquistaram várias medalhas

No jiu-jitsu, Sergipe mostrou estar muito bem representado nas inúmeras competições nacionais de 2015. Um dos maiores nomes do ano em competições fora de Sergipe foi o faixa-preta Ivan Lima. Com praticamente uma medalha conquistada por torneio, o sergipano colocou no currículo títulos nacionais e internacionais – e também viu vários parceiros e alunos se darem bem.

No jiu-jitsu feminino, a faixa-marrom Déborah Costa, hoje em Abu Dhabi, foi uma das que mais acumularam conquistas, como as medalhas que faturou no Brasileiro em São Paulo . Líbia Gonçalves, que conquistou faixa-preta este ano, a faixa-preta Alliny Karen e a faixa-roxa Rutinha Mattos foram outras campeãs de destaque. Já dentro do estado, várias competições consolidaram a arte suave com participação de centenas de atletas, como o Sul-americano no ginásio do Sesi e o estadual no Constâncio Vieira.

Estadual de kart foi movimentado em quatro categorias

No campeonato estadual de kart, o modo de disputa deixou o torneio embolado o ano inteiro. Mas no fim das contas um campeão deveria sair de cada uma das quatro categorias. Dentre eles, o destaque foi Valdomiro Araújo, número 1 da sênior e único campeão por antecipação do campeonato.

Em outra modalidade de velocidade, o ciclismo, Will Bala se consagrou como campeão estadual na categoria Elite. E Sergipe também se deu bem como equipe sobre os pedais: formada por destaques locais, a delegação sergipana foi vice-campeã do Norte e Nordeste.

Calendário da natação sergipana foi intenso

A natação sergipana também teve um ano repleto de competições e ‘agitado’ por grandes resultados. No calendário, os talentos das piscinas puderam mostrar seu valor no Troféu Antônio Aragão, no Hiram Menezes, na disputa do CVC de natação infantil e até no Norte Nordeste realizado em Aracaju . Para coroar, os amantes de natação ainda acompanharam o ressurgimento das competições de pólo aquático no estado.

Definitivamente, 2015 também foi o ano das corridas de rua. Desde a tradicional prova Cidade de Aracaju, passando pela Corrida dos Quarentões
, o ano ainda contou com a Corrida das Divas, voltada exclusivamente para mulheres
– e se encerra com a expectativa de um calendário ainda mais ativo para 2016.

Natália Gáudio em ação: Circuito Caixa em Sergipe

Sergipe também foi situado no centro nervoso do esporte brasileiro ao sediar torneios nacionais em várias modalidades. Uma das principais foi uma etapa do Circuito Caixa de Ginástica, que trouxe a Aracaju nomes como Arthur Zanetti, Natália Gáudio e os irmãos Hypólito. A capital sergipana também sediou um brasileiro de fisiculturismo pela primeira vez – e com vários destaques sergipanos. Só no boxe, Sergipe recebeu três grandes torneios: o Norte e Nordeste no clube do Banese e os Brasileiros Elite e Juvenil no ginásio Charles Moritz.

Por fim, 2015 foi mais um ano de movimentado calendário de competições estudantis. Desde os Jogos da Primavera aos Jogos da Juventude, as promessas sergipanas tambem marcaram presença nos Jogos Universitários – e conquistaram medalhas – e representaram bem o estado nos Beach Games, estes realizados em Aracaju em dezembro.

Por Igor Matheus

Comentários