Sarah Marques é a grande promessa da natação em SE

0

Sarah Marques na sua rotina diária (Fotos: Portal Infonet)

Sarah Marques tem nome e porte de campeã. Com apenas 14 anos de idade e  três anos de treinamento, ela já conseguiu sair vitoriosa de três campeonatos nacionais infantis de natação.

O técnico da atleta, Mateus Correia, conta que a grande especialidade de Sarah é o nado livre, com percurso de prova de 50 metros, o que faz da garota, uma nadadora velocista.

“Sarah treina na modalidade velocidade, a prova dela é mais curta, mas não quer dizer que ela não treine para outras provas, ela treina tudo, com enfoque no nado livre rápido”, explica Mateus.

Rotina de treinamentos

Técnico apóia que as atividades sejam as mais divertidas possíveis

Sarah segue uma rotina rigorosa, treina duas horas por dia, cinco ou seis dias por semana na piscina do Iate Club Sergipe. Além disso, a jovem cuida da preparação muscular, com um treinamento funcional e cuida da alimentação, estando sempre acompanhada por uma nutricionista.

Mateus conta que a rotina de treino dos atletas de natação é muito árdua, então ele se preocupa em introduzir incentivos para os atletas.

“Nós tentamos várias coisas diferentes, filmagens, apostas internas, rotinas diferentes de treino, tudo para fazer a hora de trabalho mais divertida”, diz.

Futuro

Para o futuro, Sarah espera participar de novos campeonatos e ela e o seu treinador já listam as próximas disputas. “Vamos disputar o Mercosul, no início de agosto, o campeonato brasileiro, em São Paulo, os jogos escolares brasileiros e o segundo campeonato brasileiro infantil”, empolga-se Sarah.

Treinos acontecem na piscina do Iate Club Sergipe

No próximo ano a atleta já passa a disputar a categoria juvenil e, segundo o seu treinador, isso implicará maiores dificuldades e vitórias. “Quanto maior a idade dos competidores, maior a dificuldade das provas, mas estamos confiantes, Sarah já tem esse histórico e isso vai contar pontos a cada ano que passar, é como uma base de escola”, explica o técnico Mateus.

Por Janaina de Oliveira

Comentários