Seleção brasileira enfrenta seu principal rival na final da Copa IBSA*, em Buenos Aires.

0

O Brasil chegou na final da II Copa IBSA de Futebol para Cegos. O adversário? quem melhor do que os principais rivais dos brasileiros: os argentinos. No primeiro dia o time, ainda acanhado, levou um susto ao ser derrotado pela Grécia (1x 0). Depois deu o troco na Espanha com o placar de 0 a 1. Mas a garantia para a final veio nesta sexta-feira, 16, na parte da manhã. Os nossos jogadores derrotaram os argentinos. A partida terminou empatada, mas, nos pênaltis, o Brasil conseguiu a vitória com o placar de 3 a 2. Na parte da tarde, foi a vez de bater nos ingleses. O placar ficou em 3 a 1 para o Brasil. Assim, o País do Futebol vai confirmando sua supremacia na versão disputada pelos cegos, que teve seu início na última quarta-feira, 15, em Buenos Aires. Hoje,17, a equipe joga a final às 17h. Assim como no futebol convencional, a rivalidade entre as duas nações é acirrada. O Brasil é bicampeão mundial e na última edição dos Jogos Mundiais, que aconteceram em 2002, a Argentina ficou com a taça. Hoje qualquer um dos dois pode ser o campeão da Copa. Entre os 18 convocados para formar a pré-seleção brasileira da modalidade, dez foram selecionados para jogar a competição. Todos os atletas lutam por um lugar na equipe, que tem grandes chances de trazer o ouro de Atenas. A participação nesta copa não significa que esteja definida a seleção brasileira que viajará para Atenas. Os outros oito jogadores que não foram relacionados para a competição em Buenos Aires, permaneceram treinando em suas bases com seus técnicos de ponta. Depois do torneio da IBSA, eles voltarão a se reagrupar no dia 6 de maio para participar dos Jogos Paraolímpicos do Brasil, em São Paulo. A competição definirá a constituição final do selecionado brasileiro para os Jogos de Atenas. *International Blind Sports Federation Atletas convocados: Rodrigo Camargo Almeida-MT, Fábio Luiz de Vasconcelos-PB (goleiros), Damião Robson de Souza Ramos-PB, Anderson Dias da Fonseca-RJ (zagueiros), Nilson Pereira da Silva, Sandro Laina Soares-RJ, Ivan de Oliveira Freitas-SP, Severino Gabriel da Silva-PB (alas), Sandro Damião da Silveira-ES, Michael Ramos de Carvalho-RJ (pivôs). Comissão Técnica: José Júlio Gavião, coordenador geral; Antônio de Pádua, técnico e Roderley Ferreira, auxiliar-técnico. Países participantes: Argentina, Brasil, Espanha, Grécia e Inglaterra. Brasil em Atenas: Será a primeira Paraolimpíada que terá o Futebol de 5 para Cegos como esporte oficial. A estréia da seleção brasileira será no dia 18/09, às 10h, contra a equipe coreana. A Assembléia realizada pelo Comitê Organizador dos Jogos decidiu adotar como oficial, na Paraolimpíada, a bola fabricada no Brasil, inclusive com o logotipo do Governo brasileiro. Resultados expressivos da seleção brasileira: A equipe de Futebol B1 é tricampeã da Copa América, bicampeã mundial e 3º lugar no III Mundial de Futebol para Cegos. A vaga para Atenas foi garantida pelo tricampeonato na última Copa América. “Atenas, a meta; o pódio, o objetivo; o ouro, o sonho. Consolidar o desporto paraolímpico brasileiro, o compromisso.”

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais