Sintasa: 280 servidores estão fora do PL que ajusta gratificações

0
Alese aprovou PL que retoma gratificações (Foto: Jadilson Simões)

Os servidores do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa) farão uma assembleia nesta sexta-feira, 23, para tratar do Projeto de Lei nº 278/2020, aprovado nesta quinta-feira, 22, pelos deputados estaduais. O PL trata da gratificação dos servidores da saúde da Fundação Hospitalar da Saúde (FHS). De acordo com o Sintasa, o PL deixou de fora 280 servidores da saúde que atuam no setor administrativo e que recebiam a gratificação suspensa em setembro.

O presidente do Sintasa, Augusto Couto, conta que o PL é um ajuste da gratificação para todos os servidores da assistência, mas não contempla os administrativos. “ Antes existia uma desproporção nas gratificações e o projeto ajusta isso, mas apenas para o pessoal da assistência, médico, enfermeiro, técnico, etc, e deixa de fora 280 servidores administrativos”, explica.

Augusto conta que falou com a Secretária de Saúde, Mércia Feitosa, e ela se comprometeu a conversar com o Governador para resolver essa questão. “A secretária me falou hoje pela manhã que vai se encontrar como governador e que poderia ser feito um aditivo, pela própria SES, para que os 280 servidores administrados recebam a gratificação. Tínhamos uma reunião marcada hoje á tarde com a secretária, mas foi desmarcada para que ela tivesse essa conversa com o governador. Ela ficou de me ligar ainda hoje para conversarmos”, diz.

O sindicato convocou uma assembleia virtual para esta sexta-feira, 23, às 7h30, quando deverá repassar  aos servidores o posicionamento da SES. “Vamos conversar com os servidores, passar as informações a respeito do projeto e a resposta da SES sobre a conversa com o governador. Com base nisso, vamos definir o que será feito e quais medidas serão adotadas”, conclui Couto.

SES

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), os 285 servidores administrativos não foram inseridos no Projeto de Lei porque eles não se aplicam ao grupo de criticidade, mas a secretaria está trabalhando uma forma de contemplar todos.

Ainda segundo a SES, o projeto de lei aprovado nesta quinta-feira volta para o governador sancionar e depois é publicado no Diário Oficial do Estado. Em seguida, ele é inserido na folha de imediato, inclusive com a possibilidade de inserir os valores em uma folha suplementar.

por Karla Pinheiro

 

A matéria foi alterada às 18h31 para acréscimo de nota enviada pela SES. 
Comentários