Agamenon critica médicos da Oncologia do Huse

0
Agamenon Sobral (Foto: Portal Infonet)

“Os médicos da Oncologia do Huse ganham R$ 18 mil por mês para cumprir 60 horas, mas estão trabalhando apenas 12. Recebi a informação  que estão saindo do plantão para ir para o motel com as enfermeiras”. A acusação foi feita na manhã desta quarta-feira, 28 pelo vereador Agamenon Sobral.

De acordo com ele, os profissionais estão atendendo os pacientes dos consultórios em detrimento dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Os médicos da Oncologia do Huse ganham R$ 18 mil para trabalhar 60 horas, só estão dando 12 horas, três dias na semana e ainda por cima estão deixando de atender aos pacientes que lotam o setor, para atender os pacientes dos seus consultórios particulares lá no hospital. Os da Radiologia estão pegando as 12 horas e dividindo, dando quatro horas cada um.  Dos 12o atendimentos que deveriam ser feitos, fazem apenas 33. É por isso que a população está sofrendo e a saúde do estado na pior”, ressalta.

O vereador alfinetou: “E tem mais, fiquei sabendo por funcionário do próprio hospital, que os médicos estão faltando aos plantões para ir pra o motel com as enfermeiras”.

Enfermeiros

Sobre a acusação do vereador, a presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Sergipe, Flávia Brasileiro, informou que já existe uma ação contra Agamenon Sobral, por conta de acusações pessoais.

“Estou apenas aguardando, porque o presidente da Câmara, Vinicius Porto, engavetou. Agamenon Sobral é um irresponsável, um leviano, não tem qualquer condição de assumir um cargo público. Vou publicar uma nota de repúdio às declarações dele e em defesa da categoria”, enfatiza Flávia Brasileiro.

FHS

A assessoria de Comunicação da Fundação Hospitalar de Saúde, informou em nota que todos os "funcionários do Huse registram o ponto em sistema digital biométrico, que armazena todo o histórico de freqüência dos funcionários, inclusive médicos".

Ainda de acordo com a nota,  é importante informar que os vínculos empregatícios dos médicos têm carga horária variada entre 12, 18, 24 e 36 horas, podendo chegar até 60 horas. Caso haja denúncia de algum médico que não esteja cumprindo a carga horária contratada, solicitamos que seja explicitado o nome do profissional. De posse do nome, a FHS investigará a denúncia e, caso confirmada, tomará as medidas cabíveis para punir quem estiver descumprindo a carga horária.

A nota diz ainda que todos os pacientes que são atendidos no setor de Oncologia são aderidos e inscritos no serviço para a realização do tratamento, seja ambulatorial, quimioterápico e/ou radioterápico. No caso de pacientes de radioterapia, a fila segue normas e protocolos e são regidos pelo SIGAU, o qual regula a ordem de atendimentos para o Huse e para este mesmo serviço no hospital de Cirurgia.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais