AL discute a questão religiosa

0

Assembléia Legislativa do Estado (Foto: Arquivo Infonet)

A querela governo x igrejas católica e evangélicas x PT continuou dominando o plenário na tarde de ontem. O tema foi puxada pela deputada petista Ana Lúcia que falou sobre os 50 anos da diocese de Própria, cuja festa ocorreu sábado último. Naquela ocasião, foi lido um manifesto de cristãos evangélicos e católicos, em favor da vida e vida em abundância.

O manifesto é assinado por dezenas de nomes tradicionais no catolicismo – como Maria Victoria Benevides, professora da UFS – e nas igrejas evangélicas. O manifesto faz uma defesa da candidatura de Dilma Roussef à Presidência da República. Diz o manifesto: “Entendemos que um país com sustentabilidade e desenvolvimento humano – como Marina Silva defende – só pode ser construído resgatando já a enorme dívida social com o seu povo mais empobrecido. No momento atual, Dilma Rousseff representa esta projeto que, mesmo com obstáculos, foi iniciado nos oito anos de mandato do presidente Lula. É isto que está em jogo neste segundo turno das eleições de 2010”. 

O deputado Augusto Bezerra, à guisa de atacar a candidatura de Dilma e defender José Serra, comentou matéria do Jornal da Cidade, que destaca resposta do bispo de Aracaju, com Henrique Soares, ao discurso de Francisco Gualberto a semana passada.

Por Ivan Valença

Comentários