Amorim diz ser a 1ª vez que Déda pede para dialogar

0
Eduardo Amorim: "Não vamos assinar um cheque em branco" (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Repercutiu nesta quinta-feira, 24, o apelo feito em público [durante solenidade no Instituto Luciano Barreto Júnior] pelo governador Marcelo Déda (PT) ao senador Eduardo Amorim (PSC) no sentido de marcar um diálogo sobre a votação do Proinveste no valor de R$ 727 milhões para o Estado de Sergipe.

Na ocasião, Marcelo Déda pediu permissão ao empresário Luciano Barreto para pregar a união dos grupos políticos de Sergipe em prol da aprovação do projeto na Assembleia Legislativa. "Todos unidos não por nós, mas por eles [os formandos], para que mais empresas venham, para que mais empregos sejam gerados”, disse pedindo uma audiência com o senador Eduardo Amorim.

De acordo com Eduardo Amorim, a opinião dele continua a mesma. “Essa é a primeira vez que o governador pediu para dialogar, mas é preciso muita cautela. A dívida do Estado de Sergipe é de quase R$ 3 bilhões. Minha opinião é a mesma e nós não podemos assinar um cheque em branco para essa geração futura, esses jovens não podem pagar essa conta do empréstimo. Não fomos nós que deixamos de dialogar, que fechamos as portas. O diálogo é o cimento, é a cola, a liga de qualquer relação e eu sempre desejei o bem para o meu estado, mas não posso ser inconsequente”, destaca.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais