Ana Lúcia diz que Iran Barbosa é candidato a prefeito de Aracaju

0

A deputada Estadual Ana Lúcia (Foto: Portal Infonet)

A deputada Ana Lúcia [PT] conversou com a reportagem do Portal Infonet na manhã desta quarta-feira, 13, e comentou sobre a disputa para a prefeitura de Aracaju em 2012. Ana Lúcia que faz parte da articulação de esquerda do PT afirmou que o grupo defende a nomeação do ex-deputado federal Iran Barbosa à candidatura para prefeito da capital.

“A articulação de esquerda tem conversado constante em reuniões da coordenação e plenárias. Neste último sábado, 9, nós tivemos plenárias da articulação de esquerda no Estado. O companheiro Iran Barbosa, nós o queremos disputando à prefeitura de Aracaju, as discussões começaram agora, mas temos esperança de sairmos vitoriosos para a disputa interna do partido”, conta.

Sobre a declaração do secretário da saúde Sílvio Santos e do deputado Federal Rogério Carvalho, dois nomes fortes dentro do PT que já anunciaram a pretensão de serem candidatos, a deputada Ana Lúcia disse que sempre há uma disputa boa no partido para a escolha dos seus candidatos.

“Dentro do Partido dos Trabalhadores é sempre uma boa briga onde a gente disputa tese e esperamos que o partido continue sendo um partido programático, porque partido que não é programático não é partido. Então que ele continue disputando programas, táticas de política do período eleitoral, então acho que a disputa é sempre salutar dentro do partido que faz com que cada grupo elabore sua proposta de governo e táticas de campanha e reafirme suas táticas de campanha”, destaca.

PSD

Sobre a criação e possível coalizão com o novo Partido Social Democrático [PSD], Ana Lúcia afirmou que seu grupo político não vê com bons olhos.

“Inclusive o ex-presidente Lula já reagiu e afirmou que o Gilberto Kassab é uma pessoa de direita, conservadora e reagiu. A nossa tendência não vê com bons olhos essa coalizão, mas sempre perdemos dentro do partido”, diz.
Porém Ana Lúcia reconhece que a formação do partido em Sergipe está sendo arregimentado de forma a apoiar o atual governo.

“Da forma como está acontecendo em Sergipe sim porque é o próprio governador que está articulando. Em nível nacional eu não sei, porque é uma força muito conservadora, muita gente já convidada, mas as grandes lideranças que estão aderindo são de uma linha mais conservadora ou de centro direita”, finaliza.

Por Bruno Antunes

Comentários