Angélica diz nunca ter imaginado chegar ao Governo

0

Momento da transmissão do cargo (Foto: Portal Infonet)

A deputada Angélica Guimarães (PSC) assumiu no final da manhã desta quinta-feira, 28, o cargo de governadora do Estado. Esta é a terceira vez na História de Sergipe que uma mulher comanda o estado. A primeira foi a desembargadora Marilza Maynard, a segunda foi a vice-governadora Marília Mandarino, no Governo João Alves Filho e agora a presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, que no discurso agradeceu ao deputado Venâncio Fonseca (PP) que prometeu “não fazer oposição pelo menos nesse período em que ela estiver no cargo”.

Citando o poeta Fernando Pessoa no discurso, Angélica Guimarães destacou que ‘o valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis’. “Nunca imaginei que um momento tão nobre como este pudesse acontecer na minha vida, na vida de uma humilde ribeirinha, nascida no município de Japoatã. A primeira mulher do Poder Legislativo a alçar o cargo de governadora do meu Estado”, enfatiza.

Ao agradecer a oportunidade ao governador Marcelo Déda, Angélica Guimarães deixou claro que “não pode haver amizade sem confiança e nem confiança sem integridade”.

Marcelo Déda afirmou que o ato é uma homenagem à democracia e à Assembleia Legislativa. “É uma homenagem que mostra a força da nossa coligação, é uma homenagem à Assembleia Legislativa de forma integral, mas é também uma homenagem á mulher brasileira, o reconhecimento do valor da mulher brasileira, da sua plena cidadania. Angélica será a primeira deputada estadual a assumir o Governo do Estado, uma mulher honesta, hábil e forte, que possui uma fidelidade que só me emociona e fortalece os laços de amizade”, ressalta.

O governador passará alguns dias no Rio de Janeiro conversando com dirigentes da Petrobras e da Vale. “E os outros dias estarei em São Paulo, fazendo revisão da cirurgia que me submeti ano passado. Quero adiantar que estou bem de saúde, é só uma revisão que deve ser feita à cada seis meses”, explica Deda enfatizando já ter colocado os seus secretários para prestar toda e qualquer assistência ao trabalho de Angélica Guimarães, durante os dez dias que estará ausente de Sergipe.

Por Aldaci de Souza

Comentários