Anônima fura bloqueio da Presidência da República

0
Mulher fura bloqueio e segurança a retira do Palácio (Foto: Cássia Santana/Infonet)

A presidente Dilma Rousseff chegou ao Palácio Museu Olímpio Campos acompanhada do governador Marcelo Déda e não se aproximou dos jornalistas que ficaram isolados em um dos cômodos do palácio, bem distante dos locais por onde ela e o governador passaram em carro oficial. Teve início há pouco tempo, a reunião da presidente com os nove governadores da região Nordeste para debater e encontrar soluções para a estiagem que aflige todo o Nordeste e parte de Minas Gerais.

A praça Fausto Cardoso ficou cercada e a chegada da presidente foi acompanhada pela equipe do Grupamento Tático Aéreo (GAT). Uma jovem desconhecida, que prefere o anonimato, conseguiu furar o bloqueio na área de segurança e teve acesso, sem dificuldades, ao compartimento onde se concentravam os jornalistas. “Disse que queria falar com a presidente e eles deixaram eu entrar”, disse a mulher, que não quis se identificar.

E a alegria da mulher por estar em um compartimento próximo do local onde os governadores se concentravam à espera da presidente durou pouco. Jornalistas perceberam que ela não possuía qualquer identificação e os seguranças, alertados, a convidaram a segui-los depois de perguntar em que eles poderiam ajudá-la. “Só quero ver a presidente”, respondeu a desconhecida. “Então, me acompanhe aqui por esta outra porta”, reagiu um dos seguranças. Ela os acompanhou e, finalmente foi retirada da área de segurança, sob justificativa de que a presidente não teria tempo para o encontro.

No primeiro momento, ela permitiu ser fotografada pela reportagem do Portal Infonet com a ressalva de que teria a identidade preservada. Mas, posteriormente, desistiu e telefonou para o Portal ameaçando processar a equipe caso a foto dela fosse publicada. “Não vou permitir que minha fotografia seja divulgada, senão vou processar vocês”, ameaçou.

O repórter Gabriel Damásio, da rádio Liberdade AM, não teve a mesma “sorte” da desconhecida. Apesar de legitimamente identificado com o crachá liberado oficialmente pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Damásio foi barrado nos portões que separavam o calçadão da Rua João Pessoa do Palácio Museu e foi obrigado a ficar do lado de fora. “Estamos aguardando o pessoal da Presidência liberar a entrada dele. Ele vai entrar assim que o pessoal da Comunicação liberar”, respondeu o segurança.

Por Cássia Santana

Comentários