Assembleia: Jackson faz apelo sobre Projeto Carnalita

0

 Jackson Barreto durante a leitura da mensagem (Foto: César de Oliveira)

O governador Jackson Barreto (PMDB) participou da reabertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa na tarde desta segunda-feira, 17, relembrando a morte do ex-governador Marcelo Déda (PT). No plenário, alguns deputados presentes. Já as galerias ficaram lotadas de secretários de Estado e na parte de cima, vigilantes da Secretaria de Estado da Educação, protestaram dando às costas enquanto o governador de Sergipe discursava na tribuna. Na ocasião, ele fez um apelo quanto ao 'embate' por conta do Projeto Carnalita.

“No instante em que recebi a dolorosa notícia da morte do governador Marcelo Déda, parei por um longo tempo a orar e a implorar a Deus que me desse força, discernimento e humildade, a fim de colocar-me à altura do grande desafio que a fatalidade depunha sobre os meus ombros. Muito mais do que uma provação, a grave tarefa de, naquelas circunstâncias, suceder no governo a um amigo dileto e a um homem público com a grandeza humana e moral de Marcelo Déda, tinha para mim o significado trágico e sublime de uma missão que me fora confiada, não apenas em decorrência de um ritual constitucional a ser obedecido”, ressalta Jackson Barreto.

Momento do Hino Nacional (Fotos: Portal Infonet)

De acordo com Jackson Barreto, a crença nas idéias e o permanente compromisso com as causas populares têm sido uma espécie de bússola a orientar a sua vida pública. “Essa crença estará sempre próxima, permanecendo ao longo de uma jornada que, quis o destino, eu viesse a cumprir de uma forma que jamais imaginaria pudesse acontecer, quando a mim foi transferida a responsabilidade de governar Sergipe”, afirma.

Obstáculos

Na mensagem lida para os deputados estaduais, Jackson Barreto afirmou ter a satisfação e o orgulho de poder dizer que está vencendo os obstáculos. “Estamos vencendo os obstáculos que a crise econômica mundial colocou em nosso caminho, e que apesar dos prognósticos sombrios conseguimos fazer de 2013 um ano de grandes realizações. Equilibramos as contas públicas e afastamos o fantasma do não pagamento dos servidores e do descumprimento dos contratos. Com as finanças normalizadas, pudemos acelerar o rimo das obras públicas”, ressalta.

Apelo

Secretários lotaram a parte de baixo das galerias

Na oportunidade, Jackson fez um apelo aos deputados. “O decorrer deste ano nos levará a um confronto político do qual o povo será o árbitro decisivo. É natural que em anos assim, com essa característica, as disputas logo se agudizem, dando-nos uma ideia de como se travará a luta política pela conquista do voto dos sergipanos. O apelo que faço resulta do receio de que uma indesejada radicalização nos leve a um confronto que coloque em risco os interesses maiores de Sergipe”, diz.

Ele acrescentou fazer essa observação “levando em conta o embate que acontece exatamente agora, em relação ao Projeto Carnalita, rara e talvez única oportunidade de acelerar a curto prazo a economia sergipana, multiplicando benefícios reais, abrangendo a totalidade da nossa população.

“Esse projeto corre risco de ser definitivamente perdido se não chegarmos, com urgência, a um indispensável consenso. Faço essa advertência nesta Casa exatamente para que tanto os nobres representantes do povo como também toda a sociedade sergipana estejam advertidos para a delicadeza e a gravidade do momento que vivemos. Se não tivermos a grandeza de afastar quaisquer outras motivações e colocar em foco unicamente o interesse de Sergipe, nos concentrando na responsabilidade que temos para com o futuro da nossa gente, então não estaremos correspondendo ao que espera de nós o nosso povo, e será o povo sergipano que sentirá os graves prejuízos do cancelamento de uma das maiores oportunidade de desenvolvimento que já nos foi oferecida”, acredita.                                     

Na parte de cima, vigilantes do Estado fizeram um protesto

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais