Ato contra Bolsonaro reúne manifestantes no Viaduto do DIA

0

O ato contra Bolsonaro reuniu manifestantes, em sua maioria mulheres, na tarde deste sábado, 29, no Viaduto do DIA, em Aracaju. O protesto ocorreu de maneira pacífica e, conforme estimativas da Polícia Militar, reuniu aproximadamente 2 mil pessoas.

O protesto convocado pelo coletivo “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” ocorreu em diversas capitais do Brasil e também no exterior. Em Aracaju, os manifestantes cantaram músicas contra Bolsonaro, gritaram palavras de ordem e usaram cartazes, camisetas e bandeiras para enaltecer os objetivos do ato.

A adgovada Amabelle Prado conta que o ato é uma defesa da democracia. “O governo que Bolsonaro propõe é da volta da Ditadura Militar, no qual as pessoas têm sua liberdade cerceada. Ele é misógeno, racista, homofóbico e preconceituoso. Falou que vai governar para a maioria, mas esqueceu que a minoria é que vai derrotá-lo”, ressalta.

A professora, Daniela, destaca que o ato, apesar de ser organizado por mulheres, se ampliou, incluindo diversos grupos sociais. “Esse é um ato de protesto, que foi organizado pelas mulheres, mas incluiu a todos, porque independentemente de gênero, raça ou orientação sexual, estamos juntos por um Brasil melhor e igualitário. Acredito que é possível fazer um mundo melhor e que cada um tem o seu papel dentro do seu âmbito de vida. Por menor que seja o alcance, a gente sempre causa impacto em nosso entorno. E que a gente impacte com o movimento do bem e da paz, pois acredito que amor vence o ódio”, opina.

Por causa da manifestação, a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), fez desvios no trânsito para viabilizar o fluxo de veículos na capital. As linhas de ônibus também tiveram que alterar o itinerário.

por Verlane Estácio

Comentários