Barra: prefeito decreta estado de emergência

0
Depósito com aparelhos novos já transformados em sucata (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

O prefeito da Barra dos Coqueiros Airton Martins (PT) assinou decreto de emergência nesta quinta-feira, 17, na tentativa de encontrar soluções imediatas para os problemas, especialmente na área de saúde onde os computadores foram formatados e os arquivos deletados. Até as consultas estão suspensas, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde.

O prefeito informou, em conversa com o Portal Infonet, que reservou esta quinta-feira, 2, para buscar informações sobre a situação financeira diretamente nas agências bancárias devido às dificuldades que encontrou para saber informações. “Pedimos com antecedência, mas não conseguimos a transição”, revelou.

A prefeitura contratou um engenheiro mecânico que condenou a grande maioria da frota: dos doze veículos, oito foram desautorizados, entre eles as ambulâncias. Como consequência, o município ficou sem ambulância e, na tarde desta quinta, a Secretaria Municipal de Saúde alugou um destes veículos para não deixar a população desassistida.

Marilene: lamentos

Em alguns prédios, foi localizada um monte de sucata, inclusive aparelhos novos, sem uso, já deteriorados. Em uma sala, especificamente, em anexo ao hospital local, foram encontrados vários equipamentos novos, muitos já com ferrugem aparente. “É uma tristeza, ver todos estes equipamentos aqui sem uso enquanto as camas dos técnicos em enfermagem estão amarradas com barbante”, desabafou a técnica de enfermagem Marilene Pereira Válido, que assumiu a coordenação de urgência desta nova gestão.

Apesar da cidade dispor de um hospital de pequeno porte, há no almoxarifado uma maca que só tem utilidade em cirurgias de grande porte, procedimento que não é feito no município por falta de suporte técnico do hospital local.

Também foram encontrados nove berços embalados, sem que o município disponha de maternidade, cinco balanças lacradas, com marcas de ferrugem, além de existir uma quantidade considerável de soro que serve para estancar cirurgias hemorrágicas, entre tantos outros objetos que poderiam ser usados na unidade ali instalada. “É lamentável ver todo este material aqui, sem uso”, diz o servidor Manoel Ricardo Cruz.

Forta sucateada

O prefeito Airton Martins explica que a equipe continua fazendo levantamento. A sensação é de impotência para solucionar os problemas, segundo conceitua o prefeito. “Estamos com diversos problemas, principalmente na saúde, limpeza e transporte”, revelou ao Portal Infonet.

A população reclama. “Um é pior do que o outro. Aqui é assim: um querendo derrubar uns aos outros”, comenta a dona de casa Ana Paula dos Santos. “Não concordo com nada aqui. O médico só chega às 9h e isso quando chega”, diz. “Os primeiros errados são os poderosos. Não tem assembleia que faz leis, porque não fiscaliza, porque deixa o prefeito que está saindo bagunçar com tudo?”, interroga o aposentado Antonio dos Santos, 70.

A equipe do Portal Infonet tentou ouvir o ex-prefeito Gilson dos Anjos (DEM), mas não obteve êxito. O Portal continua à disposição. As informações podem ser enviadas por e-mail: jornalismo@infonet.com.br

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais