Câmara de Aracaju comemora 155 anos

0

Vereadores e convidados na hora do Parabéns/Foto: César de Oliveira
Aconteceu durante toda a manhã desta terça-feira, 30, sessão solene com a finalidade de comemorar os 155 anos da Câmara Municipal de Aracaju. Na ocasião, foram homenageados vereadores de legislaturas passadas, a exemplo de Jorge Araújo e João Augusto Gama.  E foram divulgados os nomes de todos os vereadores que integraram a CMA no decorrer dos seus 155 anos. Indagado pela imprensa sobre o Plano Diretor, o presidente da Casa, Emmanuel Nascimento disse que a Câmara não tem nada a ver com a demora.

O presidente da Casa, Emmanuel Nascimento falou sobre a importância da data para os aracajuanos. “Quero aproveitar para dizer que a data é muito importante e quero abraçar a todos os companheiros vereadores que estão aqui defendendo os interesses da população”, ressalta.

Escritor Jorge Carvalho/Foto: César de Oliveira
Quanto ao Plano Diretor não ter chegado ainda no plenário da Casa, ele disse que “Se dependesse da Câmara, o Plano Diretor da Cidade de Aracaju já tinha saído. Nós pedimos informações à Condurb e eles responderam que já enviaram à Prefeitura de Aracaju. A Câmara não tem nada a ver com o atraso”, garante.

Ex-vereadores

Entre os convidados que tiveram direito a usar a tribuna, o ex-vereador Jorge Araújo, que parabenizou a atual legislatura e destacou as conquistas do Parlamento no decorrer dos anos. “Fui vereador quando sua sede ainda funcionava em prédio localizado próximo à Rodoviária Velha. Hoje, mesmo com dificuldades, esse prédio é bem melhor. Sei como ninguém da importância desta Casa, fui honrado em fazer parte dela e deixo aqui os meus elogios pela data histórica”, ressalta.

Livro foi distribuído entre os convidados/Foto: Infonet
Livro

Como parte das comemorações, foi lançado o livro ‘Fontes para a História do Poder Legislativo da Cidade de Aracaju’, de autoria de Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento e Jorge Carvalho do Nascimento. “Fiquei muito feliz com esse resgaste que já fazia parte das minhas preocupações como pesquisador. Dessa forma, o livro mostra com clareza como este Poder começou a funcionar e como se deu sua construção, de maneira a não deixar sair da memória essa história”, ressalta Jorge Carvalho.

Houve ainda a apresentação do Coral dos servidores da Casa, com destaques para  o Hino de Sergipe e também a música “Cheiro da Terra”, de Cláudio Miguel, que ficou conhecida na voz da dupla Antônio Rogério e Chico Queiroga. Ao final, foi cantado o “Parabéns” e distribuído o bolo entre os convidados.
“Parabéns” e distribuído o bolo entre os convidados.

Por Aldaci de Souza




Comentários