Câmara volta a discutir realização do Pré-Caju

0

Sessão foi realizada na tarde desta segunda-feira, 19 (Foto: Andressa Barreto)

Em sessão Especial solicitada pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), Jailton Santana (PSC), o Parlamento Municipal discutiu na tarde desta segunda-feira, 19/8, a realização do Pré-Caju na Avenida Beira-Mar, Zona Sul da capital. O debate contou com a presença de diversas entidades ligadas ao evento e parlamentares que discutiram o tema.

Para Jailton Santana, a festa tem uma grande representatividade e traz diversos benefícios para a cidade. “Essa é uma festa que leva o público a participar de uma maneira geral. Muitos dizem que ela é privada, mas no meu entendimento, ela é do povo. O povo tem participação através da pipoca e dos que vão trabalhar para garantir uma renda extra. Acredito que o melhor local para a sua realização, no meu ponto de vista, é a Beira-Mar. O charme da festa está justamente lá”, frisou.

O vereador Pastor Roberto Morais (PP), destacou que a oportunidade de debater o tema é de fundamental importância para que se encontre meios para melhorar o evento. “Temos que ouvir todas as partes para que apresentemos à sociedade, ações imediatas e evoluções para alguns problemas. É preciso que a gente possa filtrar as sugestões e descobrir o que tem como ser aplicado já na edição do próximo ano”, frisou.

Para o vereador Max Prejuízo (PSB), a Beira-Mar continua sendo a melhor opção para a realização da festa. “Não tem um espaço melhor do que esse. A chegada é facilita e existem diversas opções que contemplam toda a cidade. Não tem um local melhor que facilite a chegada e saída. Todo debate é bem-vindo, mas temos que observar a melhor opção para a população”, garantiu.

Já o vereador Dr. Emerson (PT), diz que não tem mais a certeza do atual local do Pré-Caju. “Esse local é o melhor? Não estou mais convencido de que seja. Para 2014, a festa vai ser na avenida, mas para as próximas edições, temos que fazer um estudo mais aprofundado para que possamos encontrar a melhor opção para garantir o direito de mobilidade da população e o direito de quem gosta e de quem não gosta do evento”, apontou. 

O vereador Lucas Aribé (PSB) lembra que o Pré-Caju tem um papel grandioso na divulgação do Estado. “Ele é reconhecido, não só pela tradição, mas pela qualidade, organização, fluxo de turistas e movimentação do comércio. É uma festa que tem tradição e seu valor. O trânsito incomoda, mas vai fazê-lo em qualquer lugar que seja, porque Aracaju não tem um local apropriado para esse tipo de festa”, pontuou.

O vereador Emmanuel Nascimento (PT), ressalta que o que tem que ser avaliado é a forma como a cidade deve conviver com o Pré-Caju. “Talvez diminuir o tempo da festa, para que ela acabe mais cedo. O Forró Caju e o Pré-Caju são duas festas da cidade que não podem deixar de ocorrer porque trazem benefícios para a população, por isso, essa Casa faz o seu papel quando traz o tema para a discussão”, disse.

Para o vereador Adriano Taxista (PSDB), o Pré-Caju é uma festa histórica e que promove a divulgação turística do Estado. “A festa é boa para todo mundo, principalmente para os taxistas, mas discordo com a colocação de manilhas que ficam fechando o trânsito durante toda a sua realização. Que se coloque, mas só durante o período da noite, quando a festa está sendo realizada, no entanto, que possa ser retirada durante o dia para que possa dar fluidez ao trânsito”, afirmou.

Fonte: Ascom CMAju

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais