Cartas marcadas: deputados vão a Sead acompanhar PSS da Renascer

0
Deputados estiveram na manhã desta segunda-feira, 12, na SEAD (Foto: Portal Infonet)

Deputados que integram o G4, Kitty Lima (Rede), Georgeo Passos (Rede) e Samuel Carvalho (PPS), estiveram na manhã desta segunda -feira, 12, na Secretária de Estado da Administração (Sead) para acompanhar e conhecer o procedimento de escolha dos candidatos do Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Fundação Renascer.

“Recebemos denúncias de cartas marcadas nesse PSS, então vamos acompanhar todo o processo de escolha dos aprovados. Hoje conhecemos os critérios para aprovação e a lista preliminar dos aprovados. Vamos agora aguardar a lista  final dos aprovados para avaliar a documentação deles”, conta a deputada Kitty Lima (Rede).

Mais de 9 mil pessoas se inscrevem para o PSS que irá disponibilizar 187 vagas para os cargos de orientador social e socioeducador. Esse já é o terceiro PSS seguido realizado pela Fundação Renascer. “Nós queremos que seja realizado o concurso público, porque já são três PSS seguidos e não queremos que o quarto aconteça. Vamos cobrar da Sead e do Governo para que um concurso seja realizado o quanto antes”, afirma a deputada.

Sobre a denúncia de que pessoas estariam trabalhando no Cenam e Usip sem vínculo com o Estado, os deputados receberam uma documentação da Fundação Renascer e irão avaliar. “O presidente Wellington Mangueira nos enviou a documentação, ainda falta algumas coisas, mas ele já se comprometeu a enviar o que ficou faltando. Vamos analisar essa papelada e verificar se de fato há pessoas trabalhando sem vínculo porque queremos saber como essas pessoas estão recebendo pelo serviço prestado”, ressalta.

A gerente geral de recrutamento e seleção de servidores da Sead, Zélia Mendonça, explicou que o processo é transparente e que não há cartas marcadas na escolha dos aprovados. O resultado provisório deve ser divulgado no dia 26 de agosto e o resultado final do PSS no dia 2 de setembro.

“O sistema é transparente, qualquer candidato que quiser avaliar as informações dos aprovados podem vir até a Sead e solicitar que terá acesso a tudo. Não deixamos isso público porque consta dados pessoais dos participantes, mas o processo é todo transparente. Um dos critérios de avaliação é experiência com medidas socioeducativas e protetivas, então quem já trabalha no sistema tem mais chances por conta da experiência, mas o que não quer dizer que é carta marcada, pelo contrário, temos gente inscrita dos estados de Pernambuco, Bahia, Góis e São Paulo, e se tiver experiência na área e atender os critérios pode ser que ocupem as vagas”, esclarece.

Por Karla Pinheiro

Comentários