Castelo de Cartas: Deputado quer investigação

0

Augusto Bezerra quer apuração (Foto: Portal Infonet)

Repercutiu nas emissoras de rádio e na Assembléia Legislativa de Sergipe durante a manhã desta quinta-feira, 9, a relação de empresas que realizaram obras em secretarias do Governo de Sergipe, cujos donos foram presos na última segunda-feira, 6, quando da realização da Operação Castelo de Cartas, desenvolvida pela Policia Civil em parceria com a Polícia Federal e o Ministério Público Estadual. Entre as empresas estão a Construtora Cotinguiba e a Adocon Projetos e Construções.

O deputado Augusto Bezerra (DEM) afirmou, em pronunciamento no pequeno expediente da Assembleia Legislativa, já ter pedido ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) a relação de todas as obras em cada secretaria e as empresas que realizaram o serviço.

“Essas empresas fizeram obras até na Secretaria de Segurança Pública e a SSP está indo no interior pegar o material, quando ela tem no seu próprio arquivo, nas licitações, nas dispensas, nas cartas convites então têm que ser fiscalizados todos os órgãos”, destaca.

Segundo ele, as empresas fiscalizadas pela Polícia Civil, Federal e Tribunal de Contas do Estado participaram de carta convite e dispensa de licitação em vários órgãos públicos da administração estadual. “O representante da Adocon é um dos presos e esta empresa toma conta de todos os postos médicos da Prefeitura de Aracaju. Não se pode fazer querer fazer uma operação de fiscalização usando dois pesos e duas medidas”, enfatiza Augusto Bezerra.

O deputado disse que “o Governo precisa ter muito cuidado, pois hoje mesmo o médico Aureliano Acioli voltou a denunciar no programa do deputado Gilmar Carvalho, o atual secretário de saúde, Antônio Carlos Guimarães, acusando-o de corrupção. Ele disse que a Secretaria de Saúde foi usada politicamente em favor do deputado Rogério Carvalho e citou as empresas que foram usadas, como a Transurh e Captar, que nem pagar o vale transporte dos funcionários paga”, comenta, acrescentando que o médico que fez a denúncia é do Partido dos Trabalhadores (PT) e irmão do diretor da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro).

Augusto Bezerra informou que já pediu cópia da gravação do programa para levar ao TCE e ao Ministério Público Estadual e que vai propor a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias.
De acordo com cópias de documentos distribuídos pelo deputado, impressos do Portal da Transparência do Governo, empresas investigadas pela Operação Castelo de Cartas realizaram obras nas secretarias de Meio Ambiente, Planejamento, Governo, Segurança Pública, Infraestrutura, Justiça, Administração, Saúde, Eucação, Polícia Militar, Hospital da Polícia Militar, Inclusão Social, Controladoria Geral do Estado, Ipes, Sergipe Cidades, Fundo Estadual de Saúde, Casa Civil, Detran, Fundo Estadual de Recursos Hídricos, DER e Cohidro.

Procurada pela imprensa, a Assessoria de Comunicação do Governo do Estado informou que o governador não vai se pronunciar sobre o assunto neste momento. O Portal Infonet continua a disposição da assessoria para quaisquer esclarecimentos.

Por Aldaci de Souza

Comentários