Conselho entra com sindicância contra procurador do MPE

0
Marcus Vinícius Furtado defendeu a instauração do processo durante sessão do CNMP  (Foto: Eugenio Novaes/CFOAB)

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) instaurou uma sindicância contra o chefe do Ministério Público Estadual de Sergipe (MPE/SE), o procurador-geral de Justiça Orlando Rochadel.

O presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, defendeu, durante sessão do CNMP, nesta segunda-feira, 7, a instauração de processo disciplinar contra o Orlando Rochadel. No entanto, um empate na votação entre os conselheiros determinou que seria anunciada a decisão menos gravosa ao procurador,- uma sindicância.

Caso

Esta sindicância foi provocada após o defensor público federal, Raimundo Coelho, ter ajuizado uma representação no Conselho Federal do Ministério Público questionando a decisão monocrática de Orlando Rochadel ao arquivar um processo.

A peça discutia a prática de nepotismo pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), Carlos Alberto Sobral. Segundo a denúncia, o filho do presidente teria trabalhado no gabinete do pai um pouco mais de um ano.

OAB

Procurado pelo Portal Infonet, o presidente da OAB, Carlos Augusto Monteiro, disse que a decisão do CNMP apenas corrobora o ponto de vista da OAB/SE, que já apresentou algumas denúncias anteriores contra o procurador-chefe ao Conselho.

“O fiscal da lei também tem que ser fiscalizado. Se o MPE/SE quer instaurar uma sindicância a qualquer seguimento, ele também pode ser alvo. Até por que deve ser o primeiro a dar exemplo”, diz Carlos Augusto.

Ao ser indagado sobre a natureza da discussão, o presidente da OAB/SE fez questão de deixar claro que não se trata de uma questão pessoal contra o procurador do MPE/SE. “Não é nada dirigido pela seccional Sergipe, até por que quem defendeu a instauração do processo disciplinar foi o presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho”, explica.

O defensor público federal, Raimundo Coelho, autor da representação, informou que o processo segue em absoluto sigilo e que não poderia se pronunciar sobre o caso.

A equipe do Portal Infonet conversou com a assessoria de comunicação do MPE/SE que tentou fazer o contato da nossa equipe com o procurador-geral de Justiça Orlando Rochadel. Tentamos insistentemente também em seu celular e aguardamos o retorno do mesmo por três horas, sem êxito. 

Tentamos contato também no celular do presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), Carlos Alberto Sobral, sem sucesso. Da mesma forma, com membros de sua assessoria de comunicação.

O Portal Infonet está à disposição para esclarecimentos no email jornalismo@infonet.com.br e no telefone 2106 8000.

Por Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais