Déda formaliza apoio à candidatura Carlos Alberto Menezes

0

Reunião aconteceu no Palácio dos Despachos (Foto: Marco Vieira)
O governador Marcelo Déda reuniu-se na manhã desta sexta-feira, 18, no Palácio dos Despachos, com o sergipano Carlos Alberto Menezes, membro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e um dos nove nomes escolhidos para disputar três vagas para ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). O vice-governador do Estado, Jackson Barreto, também esteve presente ao encontro.

Carlos Alberto veio pedir apoio ao governador Marcelo Déda para que a sua candidatura se fortaleça e alcance êxito. “O apoio de Marcelo Déda é fundamental e, sem o qual, nada vai funcionar para a postulação que hoje não é apenas minha, mas a vontade de Sergipe para ocupar uma vaga dentro do STJ. Déda assimilou a natureza da postulação e manifestou que este apoio será dado. Ele concordou inteiramente e saí muito feliz do encontro”, afirmou.

O governador, por sua vez, formalizou o seu apoio à candidatura de Carlos Alberto alegando que a presença dele no STJ representa, além de um currículo abastado, a tradição intelectual dos sergipanos na área das ciências jurídicas.

“O Estado de Sergipe indicou um nome que tem o perfil para o cargo, um currículo extraordinário e uma experiência no mundo jurídico que lhe autoriza ocupar essa importante magistratura. A presença dele no STJ traduzirá a expressão jurídica do Estado e a tradição intelectual dos sergipanos nessa área. Manifestei meu apoio e já articulei algumas ações que tomaremos no sentido de informar à presidenta Dilma Rousseff do apoio que o governo e a sociedade sergipana dão a Carlos Alberto”, declarou Marcelo Déda.

O pleito

Os nove indicados foram escolhidos entre 18 nomes e as listagens seguem para apreciação da presidenta da República, Dilma Rousseff, que indicará os nomes que serão encaminhados para aprovação do Senado Federal.

O sergipano Carlos Alberto Menezes, o paulistano Antônio Carlos Ferreira, e o goiano Ovídio Martins de Araújo compõem a lista para preencher a vaga aberta com a aposentadoria do ministro Antônio de Pádua Ribeiro, ocorrida em setembro de 2007. Ferreira teve 28 votos, Menezes, 26 e Ovídio, 17.

Para a vaga do ministro Humberto Gomes de Barros, aposentado em julho de 2008, foram escolhidos os advogados Rodrigo Lins e Silva Cândido de Oliveira, com 18 votos, e Alde da Costa Santos Júnior, com 17 votos. Em segundo, foi escolhido Sebastião Alves dos Reis Júnior, com 15 votos.

A última vaga de ministro a ser preenchida será disputada por Ricardo Villas Bôas Cueva (27 votos), Reynaldo Andrade da Silveira (23 votos) e Mário Roberto Pereira de Araújo. A vaga deve-se à aposentadoria do ministro Nilson Naves, em abril de 2010.

Perfil

Carlos Alberto Menezes, de 56 anos, é graduado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe. É mestre e doutor em Direito das Relações Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Advogado militante no foro cível, criminal e eleitoral há 33 anos. Foi  presidente da OAB Seccional Sergipe, de 1985 a 1986. Atua, também, como docente, sendo professor assistente do curso de Direito da Universidade Federal de Sergipe e da Escola Superior da Magistratura do Estado.

Fonte: ASN

 

Comentários