Déda não admite comando paralelo na PM

0

Solenidade no Tribunal de Justiça
Com duas horas de atraso por conta da viagem do governador Marcelo Déda ao município de Itabi, a troca do comando da Polícia Militar de Sergipe, teve início por volta das 20h desta sexta-feira, 22 no Palácio de Justiça.  O coronel Alberto Magno Silvestre dos Santos passou o comando para o coronel José Carlos Pedroso Assunção, numa solenidade muito concorrida. Na ocasião, o governador garantiu que a modificação é decorrente da escolha do delegado João Eloy para o cargo de secretário de Segurança Pública. E alertou esperar que o novo comandante não permita comando paralelo na corporação.

“Nós demos ao secretário João Eloy toda a liberdade de escolher a sua equipe e ele apresentou o nome e o currículo do coronel Pedroso. Espero que o coronel Pedroso como comandante da Polícia Militar de Sergipe,

Momento da passagem do cargo
exerça plenamente o cargo e não permita que haja comando paralelo dentro da corporação, mostrando à sociedade que pode confiar na Polícia Militar. João Eloy compôs a sua equipe de segurança, adequando ao seu estilo de trabalho. A mim caberá elaborar as diretrizes e cobrar os resultados”, alerta.

O governador descartou qualquer punição ao coronel Magno Silvestre. “Nenhuma medida de ordem disciplinar justifica a mudança. Sou grato ao coronel Magno”, ressalta acrescentando que cabe á Justiça Militar avaliar a conduta do ex-comandante e punir como determina a lei, caso seja comprovada alguma irregularidade.

Déda enaltece a PM no discurso
Respeito à corporação

No discurso, Marcelo Déda enfatizou o respeito aos policiais.  “Aprendi a respeitar e querer bem ao trabalho desses homens e mulheres dessa corporação. Eu não desisti da Polícia Militar. Tem gente que quer que eu desista, mas não abro mão do meu respeito, como não abro mão da minha responsabilidade. Se o estado pudesse pagar a um policial o que se paga a um jogador de futebol, ainda assim era pouco. Se ainda não fiz tudo, fiz tudo o que estava ao meu alcance para viabilizar uma relação digna”.

Plano de Comando

Governador recebe Plano de Comando
O novo comandante da PM, coronel Pedroso, que exercia o cargo de chefe do setor de Comunicação Social da corporação, afirmou estar se sentindo honrado com a escolha de João Eloy e a aceitação do governador Marcelo Déda, a quem entregou um Plano de Comando. 

“Fico feliz em receber essa honrada missão. Vou desenvolver um trabalho com bastante afinco, aproveitando bem os recursos  e utilizando toda a tecnologia para de forma inteligente, contribuir para uma segurança pública ostensiva e eficaz.  Estou entregando o Plano de Comando ao governador com os tópicos dos nossos trabalhos”, destaca sem adiantar as possíveis mudanças.

Mãe de Pedroso chora de emoção
Ao iniciar o discurso, o novo comandante da PM agradeceu a presença da mãe, D. Maria de Lourdes Pedroso de Assumpção, que veio de Salvador (BA) com outros familiares, assistir à solenidade de posse do filho, tendo deixado as lágrimas rolar durante quase todo o evento.  “Obrigado mãe por vir ver de perto aonde o seu rebento chegou”, declarou emocionado.

Despedida

O coronel Magno afirmou continuar muito tranqüilo de que desenvolveu suas atividades com profissionalismo na luta pela melhoria da segurança pública, durante os pouco mais de oito meses à frente da corporação.  “Saio do comando com a

Magno mostra-se feliz ao lado de Pedroso
consciência limpa. Não tenho porque me preocupar, afinal de contas sou policial militar, um coronel, apenas estava comandante”, enfatiza.

Por Aldaci de Souza

 





 

 

 

 

 

Comentários