Déda pede cargos a secretários indicados pelos Amorim

0

Déda e Zeca: dos abraças à exoneração

No final da manhã desta terça-feira, 28, o governador Marcelo Déda começou a colocar em prática aquilo que seria efeito da antecipação das eleições na Assembleia Legislativa, que culminou, na segunda-feira, com a reeleição da deputada Angélica Guimarães. O governador não se manifesta, mas já está solicitando o afastamento de secretários de Estado indicados pelo senador Eduardo Amorim (PSC).

No âmbito do Governo, não há informações. Assessores do Palácio de Despachos informam que o governador não se manifestará a respeito da questão. Mas o Portal Infonet apurou que o governador se reuniu a portas fechadas com, pelo menos dois secretários de Estado, e resgatou os cargos disponíveis àqueles indicados pelos irmãos Amorim (Eduardo, o senador e Edvan, o empresário que exerce forte influência política).

Assessores de Zeca da Silva confirmaram o pedido de exoneração feito pelo governador e informam que depois que deixou o Palácio, Zeca da Silva se reuniu com representantes de órgãos vinculados à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia (Sedetec) para comunicar a exoneração.

O Portal Infonet tentou falar com os irmãos Amorim, mas não obteve êxito. Antes da reunião com os secretários Zeca da Silva e João das Graças com o governador, o senador Eduardo Amorim chegou a conversar com o Portal Infonet e afastou qualquer possibilidade de rompimento com o Governo do Estado.

Há pouco, um assessor do Palácio de Despachos entrou em contato com a reportagem do Portal Infonet para confirmar o silêncio do governador Marcelo Déda. "Não é momento para falar, é hora de refletir e agir", teria dito o governador ao ser consultado sobre a possibilidade de conceder entrevista ao Portal Infonet sobre o rompimento com os Amorim.

*A matéria sofreu mudança às 15h05 para incluir a postura do governador contida no último parágrafo.

Por Cássia Santana

Comentários