Déda recebe embaixador da China

0

Embaixador da Republica pupular da China no Brasil visita Aracaju(Foto:Marco Vieira/ASN)
Em visita à capital sergipana na tarde desta quinta-feira, 5, o embaixador da República Popular da China no Brasil, Qiu Xiaoqi, teve a oportunidade de conhecer a história local através de um passeio pelo Palácio-Museu Olímpio Campos (PMOC). O anfitrião e idealizador do momento foi o governador Marcelo Déda, que aproveitou a estadia de Xiaoqi em Aracaju para recebê-lo na antiga sede da administração estadual. Na ocasião, o chefe do executivo se mostrou otimista com relação à possibilidade de num futuro próximo construir parcerias entre Sergipe e o país asiático.

“Quando recebemos dignitários de países como a China ou personalidades que são referências em nosso país, fazemos questão de recebê-los aqui, onde, além da atualidade política representada pelo governador, temos a companhia da história. Temos aqui uma lembrança da trajetória histórica do meu povo e do meu estado. Portanto, para nós é uma alegria. Gostaria que o senhor soubesse que fizemos questão de recebê-lo aqui numa homenagem à República Popular da China e numa demonstração do carinho e do respeito que dedicamos ao seu governo e ao seu povo”, afirmou o governador ao cumprimentar o ilustre visitante.

Segundo Déda, a China é uma nação que há muito tempo inspira o Brasil, seja por sua vitalidade cultural ou capacidade de vencer desafios. “É um país que não apenas tem a admiração do povo brasileiro, mas é também um importante parceiro comercial. Sendo assim, para nós é um prazer imenso poder contribuir de alguma forma para uma maior aproximação e entendimento”, acrescentou Déda, após fazer uma breve explanação sobre a história sergipana e suas atuais potencialidades.

Para o visitante, o momento foi sobretudo produtivo e enriquecedor. “É a primeira vez que venho a Sergipe; cheguei esta tarde, mas já estou com uma impressão muito linda. Quero também expressar meu agradecimento pela recepção do governador”, destacou Qiu Xiaoqi, antes de lembrar dos avanços recentes nas relações sino-brasileiras. “Nos últimos anos, com uma aproximação maior de nossos chefes de Estado, nossas relações chegaram a um novo nível. Estou muito otimista com relação ao futuro”, complementou o embaixador, que ainda convidou Déda para uma visita a China e deixou em aberto a possibilidade de estudar parcerias com o Estado.

“Queria dizer que examinaremos essa possibilidade. Veremos a disposição de organizar um grupo de trabalho para quem sabe descobrimos fontes de contato, construirmos parcerias efetivas, pragmáticas, entre nosso Estado e a China, com a referência maior na relação que nossos dois governos nacionais mantêm há algum tempo”, concluiu o governador, que fez questão de apresentar todos os cômodos do Palácio ao embaixador e lhe revelar peculiaridades dos fatos acontecidos naquele ambiente.

Principal parceiro

Em 2010 a China consolidou a sua posição como o principal parceiro comercial do Brasil. Conforme os dados relativos ao comércio externo divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, nesse ano a China foi o maior importador de produtos brasileiros, tendo adquirido bens no valo de 30,8 milhões de dólares.

Em seguida vem os Estados Unidos, com 19,5 milhões de dólares e a Argentina, em terceiro lugar, com 18,5 milhões de dólares. Com relação às importações efetuadas pelo Brasil, a China ficou em segundo lugar, com 25,6 milhões de dólares, a curta distância dos Estados Unidos que venderam ao Brasil bens no valor de 27,2 milhões de dólares. Em terceiro está a Argentina, com 14,4 milhões de dólares.

Presentes

Na visita também estavam a primeira-dama do Estado, Eliane Aquino, e os secretários de Estado da Casa Civil, Oliveira Júnior; da Cultura, Eloísa Galdino; do Desenvolvimento Econômico, Jorge Santana; e da Fazenda, João Andrade.

 Fonte:ASN

Comentários