Deputados aprovam projeto que altera carreira de auditores fiscais

(Foto: Joel Luiz)

A Assembleia Legislativa de Sergipe aprovou por unanimidade nesta terça-feira, 26, um Projeto de Lei Complementar (PLC) que promove alterações na carreira dos auditores fiscais tributários do Estado. A proposta busca acompanhar as transformações presenciadas na administração pública nos últimos anos, tendo como foco a ampliação do campo de atuação desses profissionais e o atendimento às necessidades da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

O projeto permite que o Estado, em futuros concursos públicos para o cargo de auditor, possa estabelecer no edital a abertura de vagas em áreas especializadas, como tributação, arrecadação, fiscalização, tecnologia e finanças públicas. A ideia é adequar a contratação dos profissionais às atividades que são desempenhadas na Sefaz.

O PLC também garante aos auditores a permissão para exercer atribuições relacionadas à tecnologia da informação, governança e finanças dentro da Secretaria de Estado da Fazenda. Boa parte dos auditores já exerce atualmente essas atividades, tendo o projeto a função de formalizar esse exercício.

Um outro benefício trazido pelo projeto de lei é a possibilidade do auditor fiscal tributário atuar em outros cargos na administração pública, desde que autorizado pelo chefe do Executivo estadual. O objetivo é permitir que os servidores possam ocupar cargos de alta relevância, nas esferas municipal, estadual e federal, fortalecendo assim a carreira da Auditoria Fiscal Tributária.

A proposta do Poder Executivo também extingue a realização do curso de formação como uma etapa de seleção do concurso para o cargo de auditor. Essa medida já está em vigor em outros estados, já que na prática o curso é uma condição para o bom exercício do auditor depois que o candidato é empossado no cargo.

“Essa medida, aprovada pela Assembleia Legislativa, permitirá que a Secretaria de Estado da Fazenda possa viabilizar um concurso público por área de auditoria, ao mesmo tempo em que garante a segurança jurídica de servidores que já atuam em áreas específicas da pasta. É uma medida importante diante do novo modelo de atuação da secretaria, que já tem apresentado resultados positivos”, destaca o líder do Governo na Alese, Cristiano Cavalcante.

Com informações da ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais