Coronel explica que dono de bar foi preso por incitar contra a PM

Assaltantes atiraram contra os policiais e fugiram pelo matagal (Foto: Arquivo Infonet)

O dono de um bar localizado no bairro Suíssa foi preso, na tarde deste domingo, 7, por incitar a população contra policiais militares. A informação foi dada pelo coronel Paulo Paiva, responsável pela coordenação da PM nas Eleições, que explica que as notas divulgadas de que havia ocorrido uma morte em um colégio eleitoral são mentirosas.

Segundo ele, o conflito começou a partir de uma denúncia de compra de votos no estabelecimento. Após a ligação, a PM foi até o local para averiguar a situação e percebeu que alguns consumidores (cliente do bar) pareciam sob efeito de álcool. Ao tentar proceder com a revista, os policiais foram repreendidos pelo dono do bar.

“Ele investiu contra os policiais e incitou outras pessoas contra a PM. Não houve nada sobre troca de tiros e nem disparos de arma de fogo. Essa história saiu circulando em grupos, mas é fake. O que aconteceu foi que os agentes precisaram dar um tiro de bala de borracha para o alto, tentando restabelecer a ordem. Ninguém foi atingido e ninguém se machucou”, informou Paiva.

O proprietário do estabelecimento foi levado à Delegacia Plantonista. “Garantimos que não tem relação com nenhum local de votação”, esclareceu.

Por Victor Siqueira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais