Eduardo Campos diz estar tranquilo com palanque em SE

0

Coletiva aconteceu na sede do PSB (Fotos: Portal Infonet)

“Me incomoda como nordestino, ser visto só como um celeiro para votar. Nós queremos ter a oportunidade efetiva de crescimento e investimentos diferenciados”. A afirmação foi feita na tarde desta sexta-feira, 22 pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) na sede do partido em Aracaju, acrescentando estar tranquilo com os palanques em Sergipe.

O pré-candidato à Presidência da República destacou que o partido está vivendo uma etapa nova.

“Acabamos de fazer uma aliança com a senadora Marina Silva. Na próxima semana vamos lançar em São Paulo, o primeiro documento base para o nosso programa de Governo e uma plataforma na Internet onde queremos ter a participação de brasileiros de todas as cidades do Norte/Nordeste, jovens, adultos para nos ajudar a construir um programa de baixo para cima, com um olhar generoso sobre o Brasil que queremos construir, manter as conquistas que obtivemos, melhorar a democracia e a qualidade das nossas instituições, além de condições de começarmos um ciclo novo de desenvolvimento sustentável”, ressalta.

Eduardo Campos: "Estou tranquilo com os palanques em Sergipe"

Ele disse ainda que o Nordeste precisa ser olhado de maneira diferente. “E não de maneira preconceituosa, como um peso, como as urnas do Brasil. Nós queremos ter a oportunidade efetiva de crescimento e investimentos diferenciados”, complementa lembrando ser necessário unir o Nordeste em do pensamento sustentável aonde se possa colocar as decisões nacionais a serviço da alavancagem do desenvolvimento.

Palanque

Sobre como ficarão os palanques nas próximas campanhas eleitorais em Sergipe, já que o PSB em Sergipe apóia o Governo da presidente Dilma Roussef e ele se coligou com Marina Silva, Eduardo Campos disse estar tranqüilo.

“Sei que aquele arranjo político que está posto em Brasília é coisa do passado, mas não faremos um debate contra pessoas, de ataques. Quanto aos palanques, eu estou tranqüilo que o PSB aqui em Sergipe vai fazer aquilo que for melhor para o povo. Essas decisões são próprias do ano das eleições. Ninguem aqui vai tomar decisões antes do tempo, pois as decisões antes do tempo terminam não valendo. Temos um conjunto político respeitado nesse estado, feito por pessoas honradas, da nossa confiança para conduzir esse processo em sintonia com a direção nacional para que a gente faça aquilo que seja melhor para o povo sergipano e o povo brasileiro”, enfatiza.

Prefeitos

Prefeitos entregam documento a Eduardo Campos

Na ocasião, os presidentes da Associação dos Municípios da Região Centro Sul de Sergipe (Amurces), Antônio Fonseca Dórea e da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Antônio Rodrigues, o Tonhão, acompanhados de alguns prefeitos, entregaram uma carta mostrando a situação dos municípios sergipanos, ao governador Eduardo Campos.

“Sou testemunha que o governador recentemente se sensibilizou com os prefeitos do Estado de Pernambuco ajudando-os a sair da crise pela qual nós atravessamos nesse momento em todo o Brasil.Em nome dos prefeitos de Sergipe, faço a entrega dessa carta pedindo ao senhor como futuro candidato a presidente da República, para que se comprometa com os municípios brasileiros defendendo aquilo que pleiteamos à presidente Dilma para ajudar os nossos municípios e não obtivemos sucesso, principalmente na questão da saúde pública e da educação, que têm sido os maiores problemas enfrentados pelos municípios brasileiros”, enfatizou Tonhão.

“Vivemos um momento muito duro para os gestores que dependem fundamentalmente do repasse dos recursos federais através do FPM e do FPE. Tivemos a maior estiagem dos últimos 50 anos que só fez crescer as despesas e pressão social sobre as prefeituras em todas as áreas. É fundamental que se tenham decisões federativas que aliviem o arrocho fiscal vivido pelas prefeituras. Em Pernambuco, fiz a nova regra de distribuição do ICMS e criei o Fundo de Emergência Municipal, transferindo sem burocracia uma quota mensal do FMP médio para todos os municípios. É um exemplo que pode ser levado para Brasília”, respondeu o presidenciável.

Após a coletiva, Eduardo Campos foi para a Assembleia Legislativa aonde recebeu o título de cidadão sergipano, concedido por meio de projeto aprovado pelo deputado Venâncio Fonseca (PP).

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais