Eleições 2014: PSB só baterá o martelo no mês de abril

0
Base lidera cúpula a negociar com todas as agremiações (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

A base do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Sergipe liberou a cúpula partidária para fazer entendimentos com todas as agremiações partidárias tendo como meta principal o fortalecimento do palanque do governador Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco, rumo à Presidência da República.

Em reunião da base realizada na manhã desta sexta-feira, 7, em Aracaju, o partido definiu que, quanto aos acordo partidários visando as eleições para escolha do futuro governador sergipano, só  baterá o martelo no mês de abril, quando a base volta a se reunir para avaliar o andamentos dos entendimentos  com os partidos e lideranças políticas do Estado.

E, neste contexto, conforme a decisão do partido, é imprescindível a participação do PSB na chapa majoritária, segundo informações de Valadares Filho, que vai liderar o processo de entendimentos políticos. “E vamos continuar a conversação com o governador Jackson Barreto”, considerou o deputado Valadares Filho.

Valadares Filho vai liderar os entendimentos

Em nota distribuída pela assessoria de imprensa do partido ao final da reunião, o PSB observa que a pré-candidatura de Eduardo Campos à Presidência da República não será “fator impeditivo para a celebração de alianças”. O deputado Valadares Filho explicou que o PSB respeitará a opção política do governador Jackson Barreto, pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, em caso de optar por uma aliança com o PMDB e PT pela reeleição de JB, abrindo a possibilidade da chapa majoritária da base aliada no Estado construir palanques diferentes na disputa pela Presidência da República.

Sem preocupação

Ouvido pelo Portal Infonet sobre a posição do PSB, o governador Jackson Barreto disse que encara com naturalidade a postura do partido aliado, mas não pretende discutir a formação da chapa majoritária antes das convenções partidárias. “Neste momento eu estou preocupado em administrar o Estado. Se eu tivesse pensando em chapa, não estava administrando”, ressaltou. “Temos muito tempo para pensar nas alianças”, complementou.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais