Em Sergipe, discussão do PPL sobre união com PCdoB fica para 2019

0
Presidente do PPL diz que reunião fica para 2019 (Foto: Arquivo Pessoal)

A nível nacional, a união entre Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e Partido Pátria Livre (PPL) já foi oficializada. O processo em Sergipe, no entanto, deve ficar para ser resolvido entre os partidos somente em 2019. Isso porque o PPL só irá se reunir com seus filiados e apoiadores para discutir a adesão ao novo partido.

O presidente do PPL no estado, Antônio Cláudio Neves, afirmou que no início do ano que vem haverá uma reunião para saber quem acompanhará o partido na fusão. “Não vai ser unanimidade. As pessoas podem tomar sua posição sem problema algum. Toda essa movimentação tem benefícios para uns e diminui a força de outros, isso acontece em todas as arrumações políticas”.

A ideia é que haja diálogo com o PCdoB após ouvir seus membros. Nacionalmente, a aliança foi anunciada no último domingo, 4. Antônio disse acreditar que o PCdoB preservará as principais causas do PPL: a dos idosos. “O partido é representante dos idosos. A conjuntura nacional certamente vai querer manter essa bandeira. Vamos conversar, ouvir a todos, mas com atenção maior aos aposentados, que acreditaram no partido”, disse em alusão à união, no ano passado, do PPL com o Partido das Pensionistas, Aposentados e Idosos do Brasil (PAI).

A fusão aconteceu porque o PPL foi um dos partidos que não atingiram a cláusula de barreira. Com isso, a partir do próximo ano, a sigla teria que arcar com as consequências negativas disso, como as perdas do Fundo Partidário e do tempo de televisão na campanha eleitoral gratuita.

O Portal Infonet tentou conversar com o presidente do PCdoB em Sergipe, Antônio Bittencourt, mas sem sucesso. A equipe de reportagem está à disposição pelo telefone (79) 2106-8000 e e-mail jornalismo@infonet.com.br.  

Por Victor Siqueira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais