Emoção e saudade no último adeus a Déda

0
Eliane e Jackson acompanham traslado do corpo no aeroporto (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)

Aracaju parou para dar o último adeus ao governador Marcelo Déda (PT) na tarde desta terça-feira, 3, no traslado entre o centro da cidade e o aeroporto da capital sergipana. No trajeto pela avenida Beira Mar, a população acenou, fotografou e reagiu com aplausos em todos os locais por onde o carro do Corpo de Bombeiros que transportava o corpo do governador passou.

Ao chegar no aeroporto, a comitiva encontrou uma grande manifestação dos moradores dos bairros mais próximos. “Cheguei aqui às 11h, ainda não almocei e não tenho vontade. Só saio daqui quando ele passar, quero me despedir do meu governador”, reagiu dona Carminha de Jesus, 60. “Pode aparecer, mas outro igual a ele ninguém sabe”, justifica a aposentada.

“Ele era uma pessoa muito boa, mas Deus estava precisando dele lá em cima”, declarou a professora Nilde Santana. “Que vá em paz, governador. Porque aqui na terra estamos torcendo por você, para que continue a brilhar lá no céu”, reagiu a professora, sob forte emoção.

Eliane: cumprimentos ao povo sergipano

A primeira dama Eliane Aquino acompanhou todo o percurso e não escondeu a emoção. No aeroporto, Eliane Aquino cumprimentou todos os políticos presentes e acompanhou todo o cortejo entre o carro do Corpo de Bombeiros e a aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB). “Foi a maior manifestação que esta terra já teve”, desabafou a primeira dama, ao cumprimentar a reportagem do Portal Infonet, sob forte emoção.

Após o embarque, oficiais da Guarda Fúnebre [equipe formada por oito oficiais que trabalharam como ajudante de ordem durante as duas gestões de Marcelo Déda no Governo do Estado] não esconderam a emoção e choraram. A primeira dama Eliane Aquino abraçou todos e fez agradecimentos especiais a cada componente da Guarda Fúnebre. “Um momento difícil para a gente que trabalhou durante sete anos com ele”, resumiu o primeiro tenente R. Júnior. “Era um homem que tinha sede conhecimento. Além de muito inteligente, ele tinha domínio de todas as áreas”, reagiu o tenente Cruz.

Primeira dama encontra apoio de correligionárioos de Marcelo Déda

Inteligência também reconhecida pelo ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE), Henri Clay Andrade. “Déda foi um advogado brilhante e vocacionado das causas republicanas”, opinou Henri Clay.
O corpo do governador Marcelo Déda seguiu para a capital baiana onde será cremado. As cinzas serão entregues à família. O governador em exercício, Jackson Barreto, informou que as cinzas serão divididas. Há informações que uma parte será lançada ao mar e a outra jogada entre duas árvores plantadas por Déda e Eliane Aquino no Parque da Sementeira.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais