Familiares e amigos dão último adeus a Seixas Dória

0

A viúva e autoridades deram o último adeus a Seixas Dória (Fotos: Portal Infonet)

Familiares e amigos estiveram no final da tarde desta quarta-feira, dia 1º, no Cemitério Colina da Saudade para darem o último adeus ao ex-governador Seixas Doria. Bastante emocionados, familiares acompanharam de perto o sepultamento sob muita comoção.

O velório foi acompanhado por uma multidão e contou com várias autoridades que se solidarizaram com a família do ex-governador. Seixas Dória deixa a esposa, dois filhos e quatro netos. O governador Marcelo Déda e o prefeito Edvaldo Nogueira decretaram luto oficial em todo o Estado.

Estiveram presentes no sepultamento o governador Marcelo Déda, o vice- Jackson Barreto, o deputado federal Almeida Lima, além do vice-prefeito Silvio Santos

No sepultamento, autoridades fizeram questão de destacar a importância do legado deixado por Seixas. Para o governador Marcelo Déda, Seixas Dória foi um grande exemplo para todos os sergipanos. “Ele foi um símbolo da luta democrática, uma referência na defesa do Brasil, um apaixonado pelo seu querido estado de Sergipe”, diz Déda.

Seixas Dória recebeu todas as honrarias de estilo em seu funeral

O deputado federal Almeida Lima fez questão de dar o último adeus a Seixas Dória. “Vim trazer uma última mensagem ao ex-governador. Ele é o registro da história e da bravura do povo sergipano. Um homem de história, generosidade e deixa uma trajetória para que as novas gerações possam se espelhar”, conta.

O ex-governador João Alves Filho João Alves Filho, que compareceu ao velório a pedido do presidente do Senado, José Sarney. “Como Sarney tinha uma amizade profunda com Seixas Dória da época da chamada Bossa Nova, e não pode vim me pediu que eu o representasse. Sarney ainda enviou uma coroa de flores para a família e mandou uma mensagem para os familiares”, afirma.

Mesmo estando em Brasília, o prefeito Edvaldo Nogueira fez questão de ressaltar a determinação cívica do ex-governador ao resistir contra o regime militar de 1964. "Seixas era governador de Sergipe, foi cassado por resistir à ditadura. Ofereceram-lhe o retorno ao governo em troca de apoio aos militares, mas sua altivez o fez negar e por isso passou mais de 15 anos com os direitos políticos segregados. Um homem de fibra, encorajador", declarou o prefeito.

Governador Marcelo Déda

Há duas semanas Luiz Antônio Barreto escreveu um artigo para homenagear este homem  a quem ele se referiu como “dos grandes”. “Sei que o aniversário de 95 anos dele seria em fevereiro, mas quis antecipar e homenageá-lo. Ele merece todo o nosso respeito. Seixas Dória foi um grande orador, teve grande presença no Senado federal, foi governador do Estado, foi preso na época da ditadura e fez história. Entre tudo que fez pelo nosso estado, ajudou efetivamente na negociação do porto de Sergipe”, comenta.

O ex-governador Seixas Dória faleceu na tarde da última terça-feira, 31, após uma complicação de seu estado de saúde depois de colocar uma sonda. Aos 94 anos de idade, ele lutava pela vida desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) há um ano.

Comentários