Fibromialgia será tema de audiência pública na Alese

(Foto: Pixabay)

A Assembleia Legislativa de Sergipe realiza, na próxima segunda-feira, 23, às 9 horas, a audiência pública ‘Fibromialgia em Foco: Conscientização, tratamento e humanização’, em alusão a Semana Estadual de Conscientização da Fibromialgia em Sergipe. A Semana Estadual de Conscientização sobre a Fibromialgia e a Campanha de Prevenção e Conscientização da Fibromialgia são instituídas pela Lei Nº 8.625 de 02 de dezembro de 2019.

A propositura da audiência e a lei são de autoria da deputada Kitty Lima (Cidadania). O objetivo é debater os tratamentos existentes para a síndrome, além de promover o respeito pelas pessoas que passam pelo problema.

A Fibromialgia provoca dores musculares intensas por todo o corpo e não tem cura. Esta dor pode ser sentida de formas diferentes, pode ser uma sensação de peso, uma pontada ou mesmo uma queimação e pode causar inchaço e queimação.

Ela não aparece em exames laboratoriais ou de imagem, por isso o diagnóstico é feito no consultório médico. É por isso também que muitas pessoas que têm fibromialgia convivem com o preconceito e a descrença dos amigos e familiares.

Os sintomas são muito variáveis e podem incluir dor por mais de três meses em qualquer parte do corpo, presença de pontos dolorosos na musculatura, alteração do sono e fadiga, depressão ou ansiedade, alterações do hábito intestinal e alterações cognitivas, como falta de memória ou concentração.

A fibromialgia é mais frequente nas mulheres entre 30 e 50 anos de idade, mas pode aparecer em qualquer idade. A estimativa é que ela atinja em torno de 2,5% a 6% da população mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fonte: Alese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais