Garibalde defende investimentos na perícia de Sergipe

0

Garibalde Mendonça
O deputado estadual Garibalde Mendonça (PMDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativapara defender que os governo do Estado faça investimentos e valorize os profissionais peritos de Sergipe.

O parlamentar explicou que, na semana passada, esteve visitando as dependências do Instituto de Criminalística de Sergipe e, além de acompanhar as péssimas condições de trabalho da categoria, também ouviu outras reivindicações. “Vi de perto a situação como os peritos trabalham e, desde já, informo que eles trabalham em um prédio alugado e que é impróprio para a atividade que eles exercem. Eles sofrem há 12 anos sem equipamentos novos e não podem ser tratados desta forma. É bem verdade que outros governos também prometeram e não cumpriram, mas o governador Marcelo Déda (PT) assumiu um compromisso com a categoria em campanha e nós estaremos aqui para cobrar”, comentou o peemedebista.

Garibalde explicou que Sergipe conta apenas com 13 peritos, sendo que somente oito deles exercem a profissão. “Eles precisam de cursos de reciclagem e de um apoio maior do governo. Poucas pessoas sabem as atribuições dos peritos. Mas eles fazem exames em locais de mortes violentas como homicídios, suicídios e mortes acidentais; fazem exames de danos materiais; exames em pontos de impactos e projéteis; exames em locais de incêndio; exame em veículos cuja as numerações de série forma adulteradas, identificando a numeração original através de reagentes químicos; identificação direta e indireta de armas de fogo; exames de eficiência e disparos; determinação de disparos acidentais; identificação de projéteis micro-comparação balística para comparar a arma que disparou o projétil; exame de identificação de substâncias entorpecentes; exames para determinação de falsificação de bebidas; além de exame para determinar a autenticidade dos documentos e adulterações em documentos e textos manuscritos.

Todas essa são atribuições dos peritos que são verdadeiros baluartes que amam a profissão”, disse. Como sugestões da categoria, Garibalde enumerou algumas e apresentou em plenário. “Um reivindicação é pela construção de um prédio próprio; para a aquisição de equipamentos para a realização de perícias, já que eles mesmo adquirem seus equipamentos; realização de concurso público para o preenchimento das 70 vagas; além da concessão de vencimentos base equivalentes aos delegados de mesma classe, que é algo que o governo tem condições de atender tranquilamente”, colocou.


 

Comentários