Governabilidade: Angélica diz estar tranquila

0

Sessão abriu e fechou por conta da morte do ex-deputado Chico Passos (Fotos: Portal Infonet)

A presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Angélica Guimarães (PSC) afirmou na manhã desta quinta-feira, 1º, que os parlamentares da oposição estão tranqüilos quanto a possibilidade de o Governo conquistar a governabilidade naquela Casa.

“Não vejo porque essa história de conseguir por conseguir a governabilidade, de o Governo querer por querer a maioria na Assembleia Legislativa. A oposição está tranqüila porque sempre foi construtiva e nunca bloqueou nenhum projeto do Governo. A questão na demora para aprovação do Proinveste foi a falta de diálogo. No momento em que o Governo procurou a Assembleia, nós aprovamos o Proinveste na maior boa vontade, apenas com a condição de que nenhuma obra fosse modificada sem que volte a ser apreciada pelos deputados”, ressalta.

Angélica Guimarães: "Primo pela relação de independência"

De acordo com Angélica Guimarães, o Governo de Sergipe não tem tido dificuldades para a aprovação de projetos naquela Casa. “Desde o momento que fez o entendimento com o governador Marcelo Déda, desde a época que se aprovou o Proinveste, não vejo dificuldades e nem má vontade com relação aos projetos de Governo. Não vejo problema nenhum em o Governo aprovar ou não aprovar projetos de autoria do Executivo. Aqui todo mundo tem uma maturidade suficiente para entender o que é importante para Sergipe e para os sergipanos, e não querer por querer, por questão de vaidade. Entendo que no momento o Governo tem aprovado tudo por unanimidade”, destaca.

A presidente da Assembleia Legislativa lembrou que nenhum poder deve se envolver nas questões e na vontade de quem está dirigindo outros poderes. “Eu primo sempre pela relação de independência, harmonia sim, mas independência cada um tem que tomar as suas decisões no momento que acha oportuno e da forma que acha necessário. Repito, essa Casa tem maturidade e tem aprovado os projetos do Executivo sem dificuldade, porque acima de tudo está o povo de Sergipe”, entende.

Retorno

O período de recesso dos deputados estaduais terminou nesta quarta-feira, 31. Alguns retornaram ao plenário nesta quinta-feira, 1º, mas a presidente apenas abriu e fechou os trabalhos legislativos, decretando luto oficial de três dias pela morte do ex-deputado Francisco Passos, pai do suplente Antônio Passos (DEM), que assumiu recentemente a cadeira de Gorete Reis (DEM), que assumiu o cargo de secretária municipal da Saúde.

“Todos nós sentimos e sentiremos a ausência de Chico Passos. Ele ocupou uma cadeira na Assembleia Legislativa de Sergipe por oito anos, sendo dois anos o presidente desta Casa, sem contar que foi prefeito de Ribeirópolis por dois anos. Chico Passos deixa um legado de honestidade e honradez, uma vida dedicada ao povo sergipano”, enfatiza.
Quanto aos trabalhos do segundo semestre, Angélica acrescenta:

“É uma expectativa de muito trabalho. Como sempre esta Casa tem demonstrado que os parlamentares tem honrado com os seus mandatos com o povo de Sergipe, na medida em que todos os deputados sem exceção se debruçam nos projetos sejam eles de autoria do Executivo, Legislativo e Judiciário.

Nós teremos esse semestre o projeto da maior importância que é o Projeto de Orçamento, a Lei Orçamentária Anual (LOA). Esperamos que o Governo mande essa lei até o dia 30 de setembro e que faça o seu planejamento de acordo com o que é necessário gastar para 2014, as ações de todas as secretarias devem estar nesse momento voltadas para preparar esta lei de orçamento e nós só encerraremos esse semestre depois de aprovada”, alerta.

TCE

Sobre às vagas para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Angélica informou que a disputa entre a deputada Susana Azevedo (PSC) e Belivaldo Chagas (PSB), continua na Justiça. “Nós vamos aguardar a decisão judicial. A Assembleia não fez o recurso com relação à liminar, nós apenas prestamos as informações e solicitamos o julgamento do mérito para ganhar tempo e ver o que o Tribunal de Justiça vai decidir”, diz.

E ainda sobre a possibilidade de ela entrar na disputa para a vaga do conselheiro Reinaldo Moura, que estará se aposentando no final do ano, Angélica foi enfática: “Vou aguardar porque é toda uma questão de conjuntura. A Vaga de vai surgir no momento adequado, deve surgir em dezembro que é quando o conselheiro Reinaldo Moura vai se aposentar, depois que o Tribunal de Contas informar a vaga à Assembleia, portanto, falta muito tempo ainda. Só de dezembro por diante e nós não temos como discutir.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais