Governador determina a gestores mais contigenciamento no custeio

0

Foto: Márcio Dantas/ASN
O governador Marcelo Déda está reunido com todo o secretariado estadual e com os diretores-presidentes de órgãos para discutir algumas questões da administração. A reunião, que acontece nesta sexta-feira, 11, no Palácio dos Despachos, tem como principais pontos de pauta o comportamento das finanças estaduais e o balanço de cada pasta.

Nos dois últimos meses, o Estado de Sergipe teve uma perda de R$ 50 milhões na arrecadação. “A partir de uma análise do comportamento das finanças públicas, vamos adotar para que a administração aumente ainda mais a sua contenção no custeio. Isso porque nos três últimos meses tivemos quedas sucessivas do Fundo de Participação dos Estados [FPE]. As quedas tiveram um indicador maior do que nós esperávamos”, frisou Marcelo Déda.

Segundo determinação do governador, os gestores precisam reduzir ainda mais o custeio. “É preciso que nós acendamos a luz amarela, tenhamos mais disciplina fiscal, mais cuidado com os gastos de custeio. Vamos determinar metas concretas de redução para que possamos concluir o ano com tranquilidade, manter os investimentos que estão em andamento e garantir o cumprimento das obrigações que nós assumimos com servidores e fornecedores”, reiterou Déda.

Orçamento

O governador também anunciou para os gestores que o orçamento de 2010 não será majorado. “Será praticamente o mesmo valor orçado para 2009. Isso porque, na prática, o que orçamos não foi realizado em decorrência da restrição das verbas públicas desde a crise econômica”, declarou. No entanto, mesmo com diminuição da arrecadação, o governador garantiu que não haverá qualquer corte nos salários dos servidores nem no pagamento dos fornecedores.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais